Depois de alta, vítima de cotovelada se recupera na casa de parentes

Segundo o irmão, Fernanda continua com fortes dores de cabeça.
Ela teve traumatismo; agressor está preso temporariamente em São Roque.

A auxiliar de produção Fernanda Regina Cézar Santiago, de 30 anos, agredida com uma forte cotovelada em São Roque (SP), segue em recuperação na casa de um parente, em Sorocaba (SP), depois de receber alta médica na noite de segunda-feira (1º). Fernanda permaneceu internada por 16 dias no Hospital Regional de Sorocaba (SP). De acordo com o irmão dela, Eduardo Cézar, a jovem continua com fortes dores de cabeça.

Vítima está internada na UTI em Sorocaba (Foto: Reprodução/TV TEM)Fernanda sofreu traumatismo craniano após ser atingida pelo comerciante Anderson Lúcio de Oliveira, de 35 anos, na madrugada de 16 de agosto. Anderson está preso desde o dia 19 e vai responder por tentativa de homicídio qualificado, já que a vítima não teve chance de defesa, segundo a polícia. De acordo com o irmão da vítima, Fernanda e Anderson são conhecidos e se encontraram ocasionalmente na festa realizada por uma casa noturna naquele fim de semana. Ele alega que os dois não tinham uma relação próxima.

Após a agressão, Fernanda foi levada para o Pronto-Socorro de São Roque e depois encaminhada para o Hospital Regional; ela saiu da UTI no dia 23 de agosto e permaneceu internada na enfermagem neurológica até o dia 1º.

Eduardo é irmão de Fernanda (Foto: Reprodução/ TV TEM)Em entrevista ao G1 nesta terça-feira (2), Eduardo explicou que por causa das dores, ela não está dormindo muito bem, precisando ser sedada. “Quando saiu do hospital, ela só pediu para dormir”, comenta. Eduardo diz que ela está à base de remédios, o que tem deixado a irmã bastante sonolenta, e acompanhada por uma equipe de enfermeiros. “Tivemos que contratar uma equipe para acompanhar sua evolução.”

O irmão da vítima afirmou na segunda-feira (1º) que Fernanda acordou algumas vezes enquanto estava no hospital e disse para a família que não se lembra do que aconteceu. “Ela acordou, mas não nos disse o que aconteceu naquele dia. Ela não se lembra de nada e também não estamos forçando já que a recuperação dela é o que importa agora”.

Eduardo Cézar contou que o filho da irmã ainda não sabe das lesões da mãe. “Preferimos poupar o meu sobrinho de tudo isso”, explica. Apesar disso, a família está esperançosa. “Estamos confiantes com a recuperação dela porque está melhorando a cada dia e o médico já descartou a possibilidade de cirurgia”, informou Eduardo.

Geraldo Cézar, pai de Fernanda, comenta que a família está muito feliz com a notícia e o objetivo agora é ajudar na recuperação dela. “Graças a Deus ela saiu do hospital. Agora, queremos preservar seu estado de saúde. Ela saiu do hospital e ficou na casa de parente. Queremos ver ela melhorar”, diz o pai.

Eduardo explicou que, quinzenalmente, a jovem será avaliada por médicos do Hospital Regional. Já sobre sobre o inquérito policial, o irmão diz que não foi mais procurado pela Polícia Civil, que investiga o caso, mas que está à disposição para ajudar quando for notificado.

Delegada ouviu testemunha nesta sexta-feira (Foto: Reprodução / TV TEM)Fernanda deve ser chamada para depor

A delegada Priscila de Oliveira, responsável pela investigação, informou que também vai tentar ouvir a jovem o mais rápido possível. “Ficamos sabendo da alta dela pela imprensa e agora nós vamos tentar falar com a Fernanda o mais rápido possível. Vamos fazer contato com o advogado para ver se ela está em condições de depor. Pretendo fechar o inquérito depois disso e do depoimento de outras testemunhas”, explica Priscila.

Nesta terça-feira (2), mais três testemunhas foram chamadas para prestar depoimento na Polícia Civil de São Roque: um socorrista que auxiliou no resgate de Fernanda e um casal que aparece por último nas imagens.

Na semana passada, a delegada recebeu do hospital um laudo médico da jovem, mas que o documento não traz novidade à investigação. “O laudo recebido foi baseado no prontuário da vítima e apenas aponta as lesões. Será necessário fazer um exame complementar”, explica a delegada. Ainda de acordo com Priscila, esse novo exame deve ser feito em 120 dias, já que a prioridade é zelar pela saúde da vítima. O prontuário médico de Fernanda já foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para que seja elaborado um laudo, a partir dos exames, e que ajudará a concluir o inquérito.

Ao todo, seis testemunhas foram ouvidas desde a semana passada. De acordo com a delegada, as duas pessoas que já haviam sido ouvidas anteriormente retificaram a primeira versão dada à polícia. “Primeiramente, eles disseram que não tinham visto a cotovelada, mas agora confirmaram a agressão”. Por eles terem ratificado o depoimento, nenhuma testemunha será enquadrada por falto testemunho.

Ainda segundo a delegada, nenhuma das testemunhas soube dizer o que causou a discussão. “Algumas pessoas ouvidas disseram que a vítima estava falando alto e mexendo com pessoas que passavam pela rua antes da agressão”. Em depoimento, Anderson comentou com a delegada que Fernanda estava alterada. “Ele disse que ela [Fernanda] xingou ele e a irmã (que não estava presente). A cotovelada foi para afastar ela, que estaria incomodando Anderson”, comentou Priscila.

A polícia abriu um inquérito para apurar os motivos da agressão, mas não divulgou outros detalhes do depoimento do comerciante, apenas confirmou que Anderson tem passagem por contravenção penal por envolvimento com máquinas caça-níqueis. O comerciante também tem registro de um roubo no qual matou o ladrão, mas a Polícia Civil ressaltou que ele não respondeu por homicídio, já que foi considerado legítima defesa.

Anderson Tingo Oliveira (Foto: Reprodução/TV Tem)‘Completamente arrependido’

Carlos Alberto Alves, advogado de Anderson, afirmou que até segunda-feira (1º) não tinha entrado com o pedido de liberdade do cliente. Ele explicou que aguarda a conclusão do inquérito para decidir os próximos passos da defesa. Ainda conforme Carlos Alberto, a expectativa é que o inquérito seja concluído entre quarta (3) e quinta-feira (4).

O advogado também comentou que seu cliente está abalado e chorando. Ele também está preocupado com a mãe dele e tem perguntado sobre o estado de saúde da Fernanda, comentou Carlos Alberto.

Em nota enviada à redação do G1 no dia 27 de agosto, os advogados de defesa do comerciante informaram que Anderson está “completamente arrependido”. “A defesa informa que acompanha atentamente a colheita das provas e que Anderson está completamente arrependido do ato que praticou e que jamais quis atentar contra a vida de Fernanda”, diz a nota.

Amilton de Oliveira e Cristiane da Cunha (Foto: Reprodução/TV TEM)Família do agressor está chocada

Em entrevista ao TEM Notícias no dia 25 de agosto, Amilton de Oliveira, irmão do comerciante, afirmou que a família toda está chocada com o que aconteceu: “Ele chora muito. Pediu para a gente ver com a família dela tudo o que precisar, porque ele não é esse monstro que estão falando que ele é. É um trabalhador.”

A cunhada de Anderson, Cristiane da Cunha, esposa de Amilton, acha que, naquele momento, ele não pensou no que estava fazendo. “Ele é uma pessoa calma. Foi um choque para nós e, pelas informações dos advogados, ele também está muito chocado e arrependido do que fez”, disse Cristiane.

Discussão e cotovelada
As imagens da agressão, que ocorreu na madrugada do dia 16 de agosto, foram registradas por uma câmera de segurança de uma loja de motocicletas na avenida Antonio Dias Bastos, no centro de São Roque (SP).

O vídeo, que foi solicitado pela própria família da vítima ao dono do comércio, mostra Fernanda discutindo primeiro com uma pessoa vestindo uma blusa branca. Depois, ela fala com Anderson, que está de terno e com uma lata de cerveja na mão. Na sequência, o rapaz desfere uma cotovelada contra ela. Pessoas que estavam no local chamam o resgate, que chega pouco tempo depois. Anderson permanece no local, impassível.

Mulher estava na frente do clube quando foi agredida por cotovelada (Foto: Reprodução/TV TEM)

Mulher estava na frente do clube quando foi agredida por cotovelada (Foto: Reprodução/TV TEM)

Fonte: G1


Compartilhe:

Comentários: