É possível fazer exercícios mesmo quando se está com dores no joelho

O joelho é uma das articulações do corpo humano que mais sofre. Responsável por sustentar todo o peso corporal, ele está sempre sujeito a lesões. Podem sem as causadas por quedas ou esportes ou e até por razão de alguma doença. As dores e lesões crônicas no joelho estão cada vez mais comuns, principalmente em função do crescimento dos esportes de rua e do número de corredores. Entretanto, ao contrário dos ditados populares, os exercícios físicos não são contraindicados para quem tem este tipo de problema – desde que sejam realizados com cautela e prescrição médica.

Paulo Henrique Mulazani, ortopedista e fisiatra do Hospital Cristo Redentor (RS), afirma que movimentos errados e postura inadequada são extremamente prejudiciais para a saúde do joelho. “É fundamental que os músculos que atuam sobre ele sejam sempre exercitados. Essa ação vai auxiliar na melhora e funcionamento da estrutura. Caso o indivíduo tenha alguma disfunção envolvida, ela deve ser sempre levada em consideração para que não haja piora da dor ou da lesão”, explica.

A hidroginástica normalmente é o exercício físico mais indicado, por não gerar impacto. Segundo o especialista, existem outras atividades que podem ser realizadas com segurança fora das piscinas. “Antes de praticar qualquer atividade física, é preciso levar em consideração a causa da dor no joelho. O mais seguro é fazer algo que fortaleça a musculatura da parte anterior da coxa e exercite a contração dos músculos, bem como os exercícios isométricos e os realizados sem dobrar o joelho. Atividades com pequenos ângulos de movimentação do joelho podem ser realizados após avaliação médica. Já os exercícios de agachamento, peso ou com grandes angulações de movimento não são recomendados, pois podem agravar o caso”, orienta. Confira mais abaixo:

Natação – Os exercícios aquáticos, como natação e hidroginástica, são conhecidos por serem livres de impactos sobre as articulações. Entretanto, os movimentos que exigem muita flexão e força precisam ser realizados com cautela. “Se feito de forma brusca, intensa ou por um tempo prolongado, esse movimento repetitivo pode desencadear dores ou até agravar as lesões existentes. O indivíduo deve redobrar a atenção aos exercícios de perna onde os joelhos recebem fortes cargas de movimentos articulares de rotação e flexão”, ressalta Mulazani.

Musculação – As atividades que exigem maior força do joelho podem ser realizadas, desde que a musculação seja feita com supervisão de um profissional e liberação médica. “O médico vai avaliar e identificar as causas da dor no joelho. Dependendo do caso serão indicados exercícios de fortalecimento como forma de tratamento, visando melhorar a disfunção e a dor.”

Cuidados – Normalmente as lesões de joelho não são graves ao ponto de intervenção cirúrgica, mas podem ser desconfortáveis e limitar a pessoa na hora de escolher alguma atividade física. Segundo o médico, a melhor forma de tratar é não começar uma atividade sem orientação médica. O ideal é procurar um ortopedista e ir ao fisioterapeuta. Alongamento, gelo e descanso também são recomendados após o exercício físico.

Fonte: Tribuna da Bahia
Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: