Eletrônicos velhos são reciclados para projetos de inclusão social; saiba como ajudar

YURI GONZAGA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

A temporada de compras de fim de ano carrega consigo uma questão incômoda: o que fazer com os eletrônicos que serão substituídos?

É uma pergunta de 495 mil toneladas –esse é o peso total do lixo que o país deve gerar em 2012 pelo descarte de computadores, celulares, TVs e outros aparelhos pequenos.

SMART LIXO
Eletrônicos velhos são reciclados para projetos de inclusão social; saiba como ajudar
Lei aumenta demanda de empresas por reciclagem de eletrônicos
Projeto com participação da USP ensina a catadores como reciclar eletrônicos

Dados preliminares de um estudo encomendado pelo governo federal ao qual a Folha teve acesso mostram que esse número deve aumentar em 80% até 2016 –para 892 mil toneladas.

Quem quiser reduzir um pouco esse peso pode doar aquele PC velho e ainda ajudar um projeto social. Opções para isso não faltam.

Um exemplo recente é o C3RCO, parceria entre a Prefeitura de Osasco e a ONG Sampa.org. Iniciado no segundo semestre deste ano em Osasco, ele aproveita computadores doados e oferece formação técnica em informática a 60 jovens com idade de 16 a 21 anos e baixa renda familiar.

Além de oficinas culturais, que envolvem atividades de estudo de música, os alunos do projeto recebem uma bolsa de R$ 286 para fazer 16 horas semanais de aulas de
software e de montagem e manutenção de PCs.


Compartilhe:

Comentários: