Escolas estaduais estão sem professores

A ausência de professores nas salas de aulas para lecionar nas disciplinas de matemática e geografia em algumas escolas estaduais da capital tem preocupado pais e professores. A falta de educadores estaria acontecendo porque os estagiários contratados temporariamente pelo governo  não estariam recebendo salários há cerca de dois meses. Por conta disso, alunos de 5ª a 8ª serie estariam sem aulas.

A denúncia foi feita por um funcionário de uma escola à Tribuna da Bahia que preferiu não se identificar. Segundo o denunciante, na Escola Aliomar Baleeiro, no bairro de Penambués, um pedagogo estaria substituindo um professor de geografia. As escolas Cleber Pacheco e Marinha Tavares estão com o mesmo problema.

Ainda de acordo com o denunciante, quando os profissionais terceirizados procuram a Secretaria de Educação do Estado para saber quando vão receber os salários, funcionários alegam que estariam esperando a lista de frequência da escola. No entanto, a instituição garante que a mesma já estaria sido enviada. “A falta de professores tem deixando os alunos desmotivados. Muitos pararam  de frequentar a escola. Um pedagogo não tem especialização em geografia e nem em matemática, portanto, não tem condições de passar o conteúdo como deve ser. No entanto, ele não está preparado para lecionar. Os estagiários alegam que já ganham pouco e não vão trabalhar sem receber salários”, desabafou um funcionário da Escola Aliomar Baleeiro.

Em nota, a assessoria de imprensa da Secretaria da Educação do Estado informou que já está regularizando os meses de salários atrasados dos professores terceirizados e que ainda nessa quarta-feira (7/8) foi pago o mês de junho.

Fonte: Tribuna da Bahia

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: