Estado prevê contratação de mais 5 mil professores

Enquanto estão sendo feitos estudos para identificar a quantidade exata de profissionais que será necessária para fazer essa reposição, o governo do estado pagará a diferença salarial

Até 2015, o governo do estado prevê contratar pelo menos 5 mil professores, segundo informou ontem a superintendente de Recursos Humanos da Secretaria da Educação, Ana Catapano. O aumento no quadro, que hoje tem 36.615 profissionais, será necessário caso seja aprovado pela Assembleia Legislativa projeto de lei encaminhado ontem pelo governador Jaques Wagner (PT).

Pelo projeto, os professores terão aumento na carga horária das atividades complementares. “O professor terá que ficar 33% do seu tempo em atividade complementar. Com isso, será necessário ter mais profissionais trabalhando para cobrir esse tempo, que será destinado ao planejamento”, explica Catapano. 

A superintendente disse que, enquanto estão sendo feitos estudos para identificar a quantidade exata de profissionais que será necessária para fazer essa reposição, o governo do estado pagará a diferença salarial.  “Pela Lei do Piso (que é de 2009), o professor que é contratado para  40 horas semanais deve ficar 26 horas em sala de aula e 14 horas em atividade complementar. 

Hoje, ficam 28 horas em sala”, diz Catapano, que não informou quando deverá ser feito o concurso. “Esse projeto é uma reivindicação da categoria há pelo menos 25 anos. O governador nos anunciou que irá entregar, até o final do mês, um tablet para cada educador na ativa para ajudar em sala”, disse Rui Oliveira, presidente do Sindicato dos Professores (APLB).

O projeto, encaminhado pelo governador, também trata da manutenção do pagamento de gratificações ao professor readaptado, o que significará um aumento de 31% nos rendimentos dos profissionais que não estão em sala de aula.

Fonte: Correio 24h

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: