Ex-traficante que virou neurocientista: “É preciso ensinar a usar drogas”

Carl Hart é professor da Universidade Columbia atualmente e está no Brasil para divulgar seu livro

O americano Carl Hart, de 47 anos, é um sobrevivente. Já usou drogas, traficou e cometeu pequenos delitos. Andava com uma arma em Miami e quase foi preso. Hoje, ele é professor de neurociência da Universidade Columbia, nos Estados Unidos, e defende a descriminalização das drogas. 

De acordo com ele, as pessoas precisam ser educadas para usá-las, o que reduziria os riscos. “São duas propostas. Do ponto de vista legal, defendo a descriminalização de todas as drogas, sem exceção. Isso não significa legalizar, mas tirar da esfera criminal. Do ponto de vista de educação, proponho o ensino do básico sobre o uso de drogas”, disse em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo. “Coisas práticas, como dosagem. Quando há aumento de dose, aumenta-se o risco. também precisam aprender que há organismos mais tolerantes. É necessário ensinar onde, como e com quem usar”, complementou. 

No Brasil para divulgar o seu livro “Um Preço Muito Alto”, Hart afirma que o combate às drogas não resolve os principais problemas. “A política de combate só é benéfica para aumentar os orçamentos de segurança e favorecer aqueles ligados a essa indústria. Dizer que o crack é responsável pela criminalidade é mentir. No Brasil, antes da invasão das drogas, os moradores de favela frequentavam a universidade? As drogas podem exacerbar vários problemas, mas não são as causadoras”.

Fonte: iBahia


Compartilhe:

Comentários: