Faça simulado e veja como estudar para o Enem a um mês das provas

Mais de 7 milhões estão inscritos para provas de 26 e 27 de outubro.
Simulado cria plano de estudos personalizado e ajuda rever pontos fracos.

Falta um mês para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2013, e o G1 reuniu dicas importantes para quem vai fazer as provas, marcadas para os dias 26 de outubro (ciências humanas e ciências da natureza) e 27 de outubro (linguagens, matemática e redação). Nesses 30 dias, ainda é possível se preparar e rever conteúdos que podem fazer a diferença no resultado. Afinal uma boa nota no Enem pode significar o ingresso ao ensino superior.

1) Faça o simulado Geekie Games
Uma boa opção é treinar para o Enem pela plataforma  “Geekie Games – O desafio do Enem”, que oferece, além de um simulado inteligente para os alunos que farão o Enem, um plano de estudos personalizado com base nos erros demonstrados pelos candidatos. A participação no simulado é gratuita e feita inteiramente pela internet.

Professores e diretores de escola também têm uma área exclusiva na plataforma. Há uma interface que dá a possibiliade de acompanhar o desempenho dos alunos em tempo real.

O “Geekie Games” é uma realização da Geekie, uma startup de tecnologia aplicada à educação, com divulgação no G1, o portal de notícias da Globo. A plataforma inclui testes para o estudante treinar seus conhecimentos, aulas on-line e, de 9 a 16 de outubro, um simulado feito nos mesmos moldes do Enem.

Aulas em vídeo reforçam o conteúdo (Foto: Reprodução)As questões usadas nos testes e no simulado final utilizam a Teoria de Resposta ao Item (TRI), método de avaliação utilizado pelo Enem que dá pesos diferentes para as questões de acordo com seu grau de dificuldade.

Por isso, a plataforma consegue entender em quais conteúdos o estudante tem mais dificuldade, de acordo com as alternativas que ele escolhe durante o simulado. Assim, é possível montar “missões” que indiquem os temas aos quais o candidato deve se dedicar com mais afinco para evoluir e aumentar sua pontuação.

Para participar é preciso se inscrever criando login e senha ou usando o seu perfil no Facebook. O acesso vai permitir acumular pontos nas provas, comparar o seu desempenho com os de outros participantes, e receber um relatório com seus pontos fortes e pontos fracos em cada uma das quatro áreas de conhecimento que são cobradas no Enem.

Ao enviar, as respostas serão analisadas e ele vai receber um desempenho em cada uma das provas. O participante vai poder ver quantas questões acertou, e quais foram os pontos fortes e os pontos fracos diagnosticados naquele teste.

Em texto e vídeo, o estudante pode rever o conteúdo e assimilar melhor a matéria. Em seguida, ele é convidado a fazer testes para detectar se entendeu melhor o assunto.

Pelo “Geekie Games” será possível ao estudante comparar sua nota com a nota de corte dos cursos e faculdades de sua escolha, além de saber que objetos de conhecimento priorizar para atingir seus objetivos.

De 9 a 16 de outubro, o estudante vai fazer o grande simulado do Enem. A prova terá os mesmos moldes do exame do MEC: em um dia o aluno responde a 90 questões de múltipla escolha, sendo 45 de ciências humanas e 45 de ciências da natureza, em 4h30 de prova, sem interrupções. No segundo dia, terá o mesmo tempo para responder a mais 90 questões, metade de matemática e a outra metade de linguagens e códigos.

Prova do Enem traz uma frase que deveria ser transcrita para o cartão resposta (Foto: Reprodução)2) Pratique com as provas anteriores – O Enem é um prova extensa que exige concentração, por isso é importante pegar as edições anteriores e respondê-las como se fosse a prova de verdade, controlando o tempo.

Também é imprescindível avaliar o modelo, os temas que costumam ser mais cobrados para não ter sustos na ‘hora H.’

3) Faça redações – Nesta reta final ainda dá tempo de treinar o texto. O sistema de correção do Enem ficou ainda mais rígido em 203. A partir deste ano, três mudanças devem garantir uma correção mais rigorosa: a proibição do deboche, a exigência do domínio da norma culta para receber a nota máxima e a redução da discrepância máxima nas notas dos dois corretores para que a redação seja encaminhada por uma terceira avaliação independente.

O Inep lançou o Guia do Participante do Enem com dicas para a prova e todas as novas regras para a correção da redação. Mercadante explicou que formou uma comissao de doutores e pós doutorres para ajudar no treinamento de quem vai fazer a correção da redação do Enem.

A primeira parte do guia inclui o tipo textual a ser aplicado na redação e como ele será avaliado. Além disso, há esclarecimentos das principais dúvidas dos alunos como a quantidade mínima de sete linhas, o título opcional e a possibilidade de utilização dos dois padrões ortográficos de português.

A segunda seção vem com o detalhamento das cinco competências cobradas e a explicitação dos critérios de avaliação. O terceiro capítulo é composto por uma análise da redação do Enem de 2012 abordando o que se esperava do candidato e com recomendações para a compreensão da proposta. Para complementar, a última parte do manual traz cinco redações do ano passado que tiraram mil pontos, a nota máxima.

4) Fique por dentro das atualidades
O exame do MEC é conhecido por cobrar atualidades. Não é recomendável no último mês antes das provas abandonar a leitura de sites, revistas, editoriais, entre outros. Essa leitura pode ajudar o candidato a ter repertório para responder as questões e até desenvolver a redação.

As manifestações populares, a renúncia de Bento XVI e a escolha do Papa Francisco para comandar o Vaticano (veja vídeo ao lado), os movimentos sociais na Síria e nos países Árabes, a crise econômica, o uso de novas tecnologias na comunicação entre as pessoas são alguns dos temas que podem ser abordados nas provas.

5) Aplique o conteúdo ao dia a dia
O Enem tem como característica usar coisas que acontecem no cotidiano das pessoas para trabalhar alguns conteúdos que os estudantes aprendem no ensino médio. Veja o exemplo no vídeo ao lado, do Projeto Educação, da Globo Nordeste, que mostra como a matemática costuma ser aplicada em situações práticas do dia a dia. Por exemplo, a relação entre o que diz a balança e a altura de uma pessoa, chamado de Índice de Massa Corporal (IMC), pode ser assunto de prova.

6) Controle a ansiedade
Nada de excesso neste período. A recomendação de especialistas é para que os candidatos convivam com amigos e parentes, descansem e pratiquem exercícios físicos. O desgaste físico e emocional pode atrapalhar o desempenho nas provas.

Além disso, é preciso se programar com antecedência para os dias de prova. É imprescindível chegar cedo ao local da prova. Se necessário, visite o endereço no dia anterior e confirme se está levando o material necessário – e permitido -, como caneta esferográfica com tinta preta de material transparente, e documento de identidade com foto, para a realização do exame. Isso vai fazer com que o candidato fique mais tranquilo. Ansiedade e nervosismo   podem ser grandes vilões dos candidatos. Veja ao lado dicas para controlar a ansiedade antes da prova.

As provas
As provas terão início às 13h e os portões serão abertos às 12h (sempre no horário de Brasília). No dia 26 de outubro, os candidatos farão as provas de ciências humanas e suas tecnologias e de ciências da natureza e suas tecnologias, até as 17h30. No dia 27 de outubro serão realizadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática e suas tecnologias, que terminarão às 18h30. O candidato só pode entregar o gabarito e deixar a sala após duas horas de prova. Para levar o caderno de questões, é necessário esperar na sala até que faltem 30 minutos para o fim da prova.

O Inep recomenda que os candidatos cheguem ao local de prova ao meio-dia (horário de Brasília). É obrigatória a apresentação de documento de identificação original com foto para a realização das provas. Quem não tiver o documento deverá apresentar boletim de ocorrência emitido no máximo 90 dias antes da data da prova e se submeter a uma identificação especial e preenchimento de formulário próprio.

Fonte: G1


Compartilhe:

Comentários: