Feira de Santana é pioneira na cirurgia de redução de mama

O município baiano a realizar o mutirão de gigantomastia (cirurgia de redução de mama). Mais de 200 pacientes participaram da triagem no Hospital Inácia Pinto dos Santos (Hospital da Mulher) realizada na última semana.

Para ter acesso a cirurgia, as pacientes devem residir em Feira, possuir mais de 18 anos, já ter filhos, e ter mais de quatro quilos em cada mama. Outro requisito é a avaliação de assistentes sociais. A prioridade é para mulheres de baixa renda.

Essa é uma iniciativa da Fundação Hospitalar de Feira de Santana. De acordo com Gilberte Lucas, diretora-presidente da FHFS, o desconforto dos seios grandes não é apenas um fator estético para as mulheres. “Com a cirurgia, além de elevar a auto-estima, a saúde dessas pacientes melhora consideravelmente. Pois o seio grande implica em problemas relacionados a saúde”, explica.

Gilberte Lucas disse ainda que esse é o segundo mutirão realizada pela Fundação.
“Já realizamos um mutirão anteriormente, pois a procura por essa cirurgia é muito grande. Seguimos todo um protocolo, onde é feita a triagem pelo médico e logo após uma assistente social vai à casa dessas pacientes para ver a questão social e também para comprovar se realmente reside no município”, salienta. “Não existe nenhum convênio relacionado a isso”, reforçou.

Ela disse ainda que a meta é fazer três a quatro cirurgias por mês. “As pacientes farão a cirurgia de acordo com o grau de necessidade.
As duzentas pacientes que passaram por triagem serão avaliadas e o profissional médico definirá se a pessoa tem condição ou não de fazer a cirurgia”, explica.

O médico cirurgião Cesar Kelly revela que o problema afeta não apenas a saúde física, mas também a vida social de muitas mulheres. “Durante a triagem algumas falaram que nem saíam mais de casa por conta do incomodo que sentia devido ao tamanho dos seios. Por isso a cirurgia não só ajuda na saúde delas, como também na parte emocional”, ressaltou.

Fonte: Tribuna da Bahia

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: