Gasolina gasta por deputados do DF é suficiente para dar 40 voltas na Terra

Gastos foram feitos nas férias dos deputados. Justiça intimou parlamentares para explicar como conseguiram gastar tanto dinheiro com combustíveis.

Só este ano, os deputados do Distrito Federal gastaram com gasolina o equivalente para dar 40 voltas ao redor do planeta Terra. Essa gastança toda foi durante as férias dos deputados.

Eles saíram de férias para torrar o dinheiro do contribuinte. E ainda que não estivesse de férias, esses deputados são do Distrito Federal, não precisam viajar para lugar nenhum podem usar o próprio carro, o trabalho é no mesmo estado.

Agora, a Justiça intimou deputados da Câmara Legislativa do Distrito Federal explicar como conseguiram gastar tanto dinheiro com combustíveis.

Os deputados receberam a visita inesperada de oficiais de Justiça nos gabinetes. Foram intimados a dar explicações sobre gastos com gasolina. Segundo o Ministério Público, em 2013, a Câmara Legislativa do Distrito Federal desembolsou R$ 586 mil com combustível e lubrificantes. Quase o mesmo valor do ano passado. Considerando o preço atual da gasolina em Brasília, os 24 deputados poderiam dar 40 voltas ao redor da Terra.

Só em janeiro deste ano, durante o recesso parlamentar, 13 deputados gastaram R$ 12 mil com gasolina. Com esse valor, daria para rodar aproximadamente 33 mil quilômetros, quase seis vezes ida e volta de Brasília a Miami em linha reta.

O campeão em janeiro foi o deputado professor Israel Batista, do PV, que pediu reembolso à Câmara no valor de quase R$ 3 mil. Ele não quis gravar entrevista. Já a deputada Liliane Roriz apresentou apenas uma nota no valor de R$ 1.548, total de 542 litros. “Eu tenho como justificar isso muito bem porque esse R$ 1,5 mil foi diluído em um mês de trabalho”, justifica a deputada Liliane Roriz do PRTB-DF.

Os distritais apresentam notas fiscais de diferentes valores, abastecem em qualquer posto. Tudo sem licitação. O Ministério Público pediu à Justiça para suspender os abastecimentos porque considera os pagamentos ilegais. O que não foi aceito pelo juiz, que ainda vai decidir se o serviço deve ser licitado ou não.

O gasto com combustível é descontado da verba indenizatória de cada deputado que é de R$ 20 mil por mês.

Fonte: G1 / Bom dia Brasil


Compartilhe:

Comentários: