Goleiro Bruno assina contrato em Minas e já está registrado na CBF

Cumprindo pena de 22 anos e três meses de prisão pela morte de Eliza Samudio, Bruno precisaria ser transferido para o Presídio Regional de Montes Claros inicialmente

Preso desde julho de 2010 como mandante da morte de Eliza Samudio, Bruno é novamente um jogador de futebol. Pelo menos no papel. Nesta sexta-feira, o goleiro assinou contrato com o Montes Claros Futebol Clube, time que participa da segunda divisão do Campeonato Mineiro. Ele já está inclusive regularizado junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O nome de Bruno – Bruno Fernandes das Dores de Souza – apareceu na tarde desta sexta no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF. Ele assinou contrato válido por cinco anos, até o dia 27 de fevereiro de 2019. Os advogados do goleiro levaram o contrato firmado na última quinta à Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Com a assinatura de Bruno, o acordo foi registrado na CBF no último dia de inscrições para o Campeonato Mineiro.

O objetivo da diretoria do Montes Claros é que o jogador esteja disponível para disputar o hexagonal final do Módulo II do Campeonato Mineiro, a segunda divisão do futebol do Estado. Mas o presidente do Montes Claros, Vile Mocelin, garantiu que a preocupação do clube é social. “A preocupação do clube é dar oportunidade ao homem Bruno e ao atleta. Nós fizemos um trabalho social e acho que todo mundo merece uma segunda chance. A intenção do Montes Claros é de recuperar o homem”, afirmou o dirigente, em entrevista ao BandSports.

Cumprindo pena de 22 anos e três meses de prisão pela morte de Eliza Samudio, Bruno precisaria ser transferido para o Presídio Regional de Montes Claros inicialmente. Além disso, a Justiça também deve determinar se o jogador vai poder treinar, viajar com o elenco em partidas fora de casa e se concentrar com o restante do elenco.

Fonte: Correio 24hrs


Compartilhe:

Comentários: