Gratificação de policiais na Bahia é reajustada em 28% a partir de junho

2,3 mil policiais serão beneficiadosA partir do mês de junho, 27.745 praças da Polícia Militar terão ganho de até 28% nos valores da CET (Condições Especiais de Trabalho), gratificação concedida a servidores com jornada de trabalho prolongada ou que estejam atuando em projetos especiais.

A medida, que causará um impacto de R$ 55,1 milhões nas despesas com pessoal do Estado, atende o compromisso do Governo da Bahia com a categoria. O benefício foi validado em resolução do Conselho de Política de Recursos Humanos (Cope).

A concessão da CET vai atender também a cerca de 2,3 mil policiais militares que não recebiam a gratificação antes e que passarão a recebê-la já a partir de junho, no percentual de 25%. Neste grupo estão incluídos soldados, cabos, sargentos e subtenentes, que atuam na área administrativa da corporação. Na área operacional, serão contemplados 17,2 mil profissionais, com percentual de 45% de CET. Já os primeiros tenentes, terão a CET reajustada de 110% para 125%.

Em novembro, os policiais militares farão jus à antecipação da GAP V (Gratificação por Atividade Policial). Com isso, ficará assim a remuneração de algumas patentes: soldado, R$ 3.328,95; cabo, R$ 3.550,86; 1° sargento, R$ 3.871.  Em 2014, somando-se o reajuste geral dos servidores públicos, a antecipação da GAP V e a CET, os soldados terão um ganho médio de 17,72%.

Entre 2007 e 2015, o ganho real médio será de 78,82%, quatro vezes maior que no período anterior (1999-2006), que foi de 20,98%. Os benefícios concedidos à categoria demonstram a prioridade do Governo da Bahia para a área da Segurança Pública.

Outro exemplo é a concessão do Prêmio por Desempenho Policial (PDP), em abril deste ano, a cerca de 27 mil profissionais que trabalham em 29 Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisps) do estado.

No total, o pagamento do incentivo, que integra o programa Pacto pela Vida, somou R$ 40,5 milhões. O benefício atingiu delegados, oficiais, peritos e analistas técnicos (R$ 4 mil) e investigadores, escrivães, praças e peritos técnicos (R$ 2,8 mil).

Fonte: Tribuna da Bahia


Compartilhe:

Comentários: