IBGE: número de funcionários públicos municipais cresce mais que população

Em 2012, 3,2% da população total do País eram funcionários públicos municipais

O número de funcionários públicos municipais cresceu bem mais que a população entre 2005 e 2012, mostra pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em sete anos, aumentou em 1,5 milhão o número de contratados das prefeituras, somando concursados e comissionados (contratados sem concurso), passando de 4,767 milhões de servidores para 6,280 milhões – aumento de 31,7%. A população cresceu 7,2%, passando de 183,383 milhões para 196,526 milhões de habitantes.

Em 2005, 2,6% da população total do País eram funcionários públicos municipais, proporção que passou para 3,2% em 2012. Do funcionalismo municipal total, 527 mil servidores eram contratados sem concurso público. Embora tenha crescido em número absoluto, a participação dos funcionários na administração indireta (fundações, autarquias, empresas de economia mista) caiu. “Os municípios vêm extinguindo órgãos da administração indireta. Em geral, os funcionários concursados são remanejados para a administração direta”, diz a técnica do IBGE Vania Pacheco.

 Para Vania, o aumento do número de servidores, por si só, não é um dado negativo ou positivo. “A população aumenta, as obrigações aumentam e as prefeituras precisam de pessoal. Não é bom nem ruim, não quer dizer que um município seja bem ou mal administrado”, afirma. 

O superintendente-geral do Instituto Brasileiro de Administração Municipal, Paulo Timm, lembra que muitos municípios assumiram responsabilidades sobre serviços públicos antes prestados pelo Estado ou pela União, o que exigiu contratação de novos servidores. 

Lembra também que, mesmo que a população tenha crescido menos em termos proporcionais, há serviços, como saúde, educação e limpeza pública, que “requerem uso intensivo de mão de obra para que possam ser prestados”. Por outro lado, diz Timm, “a modernização dos métodos e processos de trabalho e o uso de tecnologia podem permitir resultados eficazes com o uso menos intensivo de mão de obra”. 

Fonte: Correio 24h

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: