Inflação do aluguel perde força no início de julho, diz FGV

No ano, o IGP-M acumula alta de 2% e, em 12 meses, de 5,17%.
Inflação do atacado variou 0,21%, contra 0,18% em junho.

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), conhecido como a inflação do aluguel, porque é usada para reajustar a maioria dos contratos imobiliários, variou 0,26% na primeira prévia de julho, segundo aponta levantamento da Fundação Getulio Vargas (FGV), divulgado nesta terça-feira (9). No mesmo período de junho, a alta foi de 0,43%. No ano, o IGP-M acumula alta de 2% e, em 12 meses, de 5,17%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), chamado de inflação do atacado e utilizado no cálculo do IGP-M, variou 0,21% contra 0,18% em junho.

Na primeira semana de julho, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), conhecido também como inflação no varejo,desacelerou de 0,25% para 0,04%. Quatro das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram decréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo alimentação (de 0,01% para -0,52%). Nessa classe de despesa, o destaque ficou com o comportamento do preço das frutas, cuja taxa passou de 0,73% para -4,20%.

Também usado no cálculo do IGP-M, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) apresentou, no primeiro decêndio de julho, taxa de 1,01%. No primeiro decêndio de junho, a taxa foi de 2,40%.

 

Fonte: G1

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: