Inmetro proíbe venda de chupetas e mamadeiras customizadas no país

Fabricação, importação e venda desses acessórios estão proibidos.
Partes pequenas colocadas em chupeta ou mamadeira podem ser engolidas.

Portaria do Inmetro, publicada nessa quinta-feira (15), no Diário Oficial da União, proíbe a venda de chupetas e mamadeiras customizadas no país. A partir de agora, a fabricação, a importação e venda de chupetas e mamadeiras com qualquer alteração do produto original estão proibidas. Por exemplo, com colagem de cristais, pérolas ou miçangas. A mudança da cor também está proibida.

A portaria diz ainda que também está proibida a distribuição desses produtos de graça. Todas as chupetas e mamadeiras alteradas devem ser retiradas imediatamente do mercado.

Partes pequenas colocadas em uma chupeta ou mamadeira podem ser engolidas facilmente por uma criança. Segundo o Ministério da Saúde, a sufocação ou sufocamento é a terceira maior causa de morte de crianças de zero a 14 anos de idade. As mortes por sufocação só perdem para acidentes de trânsito e afogamentos.

“Os dados do Ministério da Saúde nos dizem, por exemplo, que 825 crianças morreram em 2013 por conta de sufocação. Parte desses casos pode ser relacionado com mamadeira ou chupeta customizada”, afirma Gabriela Freitas, coordenadora nacional da ONG Criança Segura.

Agora, Gabriela espera que a portaria sirva de alerta aos pais: “Às vezes, a mãe quer deixar mais bonitinho, quer algo mais enfeitado, principalmente quando é filha menina. É uma questão grave de saúde pública, então tudo o que a gente puder fazer para conscientizar as pessoas e trazer leis e certificações que tragam mais segurança é positivo”.

Fonte: G1/Bom dia Brasil


Compartilhe:

Comentários: