Ladra de joias de 83 anos é presa após jurar que não roubaria mais

Doris Payne se tornou famosa após décadas de roubos milionários.
Americana teria roubado anel de US$ 22 de joalheria em outubro.

Doris Payne foi presa por suspeita de roubar anel, mesmo após jurar que não cometeria mais crimes (Foto: Divulgação/Costa Mesa Police Department)

O cineasta que documentou a vida de Doris Payne, a ladra de joias de 83 anos presa novamente em Palm Desert, na Califórnia (EUA), contou que a mulher havia jurado que não iria roubar de novo.

Matthew Pond contou que Doris Payne havia prometido que nunca mais roubaria de novo, após ser solta de uma prisão no norte do estado após cumprir pena por seus crimes.

No entanto, Payne foi detida depois que investigações apontarem que a senhora teria roubado um anel de US$ 22 mil de uma joalheria em outubro deste ano.

Em mais de cinco décadas no mundo do crime, Payne afirma ter roubado milhões de dólares em joias nos EUA e na Europa, fingindo ser uma compradora. Ela possui quatro condenações por roubo desde 2009.

História

Payne, nascida em Slab Fork (Virgínia Ocidental) em 1930, nunca teve receio em contar à imprensa seus feitos de ladra, já que dedicou ao crime cinco décadas e usou 22 disfarces.

Seu personagem era conhecido pela perfeição. Sempre vestia roupas excelentes, agradava pelos gestos delicados e transparecia aos vendedores uma conduta irrepreensível, se fazendo passar por uma senhora rica.

A chave dos roubos residia na sua grande habilidade com as mãos. Seu “modus operandi” era simples. Experimentava um anel atrás do outro, causando confusão ao atendente.

Em 2011, Doris foi condenada a cinco anos de cadeia por roubar um anel de diamantes de US$ 8,9 mil em Fashion Valley, também na Califórnia.

Fonte: G1

 


Compartilhe:

Comentários: