Lavar as mãos ajuda a evitar boa parte das doenças que aparecem no Verão

O verão é a época em que as pessoas mais se aproximam uma das outras. A proximidade e o contato acabam por facilitar a transmissão de doenças. Por isso surgem, ou intensificam-se, as ocorrências de certas enfermidades  como a diarréia, conjuntivite, brotoejas, micoses, entre outras. A infectologista Nanci Silva, explica que boa parte dessas doenças pode ser prevenida com o simples ato de lavar as mãos. “O estado gastaria muito menos orientando as pessoas a fazer prevenção do que tentando curá-las e lavar as mãos é uma poderosa ação preventiva”, disse.

A médica, que é também professora da Escola Baiana de Medicina, informa que o maior contato entre as pessoas não seria tão perigoso se a Bahia, assim como muitos outros estados do Brasil, não sofresse de um déficit em saneamento básico. A diarréia é um exemplo disso. “Não é uma doença de verão, mas do ano todo, na Bahia. E isso é devido à falta de saneamento. No verão, a situação piora”, explicou.

O exemplo da diarréia é valido para a médica aconselhar as pessoas a utilizar a forma de prevenção mais simples e eficaz. “Lavando as mãos constantemente pode-se diminuir as chances de contágio”.  A médica lembra que se faz necessário também que os espaços públicos, como praias, por exemplo, ofereçam a infraestrura necessária para que as pessoas possam zelar por sua higiene. “A população teria que ter acesso fácil, ao menos, às pias”, acrescentou.

Apesar de ser a estação em que o sol se faz mais presente, Nanci Silva lembra que há doenças de verão que têm seu índice de contágio aumentado durante o verão devido a outro fenômeno: as chuvas.  “A mesma falta de saneamento vem à tona com as chuvas de verão e as poças de água se tornam perigosos poços de contágio”. A infectologista informa que a leptospirose e a hepatite são exemplos dessas doenças.

Doenças e prevenções

Desidratação
A indicação é beber bastante líquido. No mínimo dois litros de água é o consumo ideal para os adultos. Sucos e chás também podem ser ingeridos. Refrigerantes não são muito indicados, porque o líquido não é bem absorvido. A cerveja também não é, pois o álcool possui efeito diurético e a pessoa perde água pela urina. Prefira local arejado e com sombra, use roupas leves.

Insolação
É importante lembrar que não apenas as pessoas que ficam diretamente expostas ao sol contraem a doença, pois a areia da praia, por exemplo, também reflete o sol e aumenta a temperatura da pessoa pelo calor.

Uso de protetor e bloqueador solar é recomendado sempre que tiver qualquer contato com a exposição solar, mesmo em dias nublados, e deve ser reaplicado depois de suar ou entrar em contato com a água.

Intoxicação Alimentar
Evitar comer em locais que não possuem higiene adequada no preparo e conservação dos alimentos ou que deixam eles expostos por longos períodos à temperatura ambiente são os principais causadores da intoxicação alimentar.

Conjuntivite bacteriana
Para prevenir, não frequente praias impróprias para banho nem piscinas que não estejam devidamente tratadas. Não coloque as mãos nos olhos infectados e evite compartilhar toalhas. Procure um oftalmologista para tratamento.

Dengue
A única maneira de evitar a dengue é não deixar o mosquito nascer. Para isso, é necessário acabar com os criadouros (lugares de nascimento e desenvolvimento do mosquito). Portanto, não deixe a água, mesmo limpa, ficar parada em qualquer tipo de recipiente, como pneus, pratos de vasos, garrafas, caixas d’água, entre outros.

Hábitos preventivos

– Beber de seis a oito copos de líquido por dia. Mantenha seu organismo bem hidratado e abuse de água, sucos naturais e bebidas isotônicas, repondo assim os sais perdidos com a transpiração. Evite sucos industrializados;

— Consuma à vontade legumes, verduras e frutas. As saladas devem ser temperadas com azeite, vinagre e limão. Importante: a maionese pode ser perigosa nessa época do ano, pois contém ovos crus, foco de contaminação de bactérias, favorecendo a ocorrência de diarréia. Evite alimentos gordurosos;

— Sanduíches naturais são deliciosos, porém não substituem uma refeição e devem ser preparados na hora que forem consumidos. Eles podem ser uma opção nos lanches durante a manhã e à tarde, como acompanhamento aos sucos.

— Os alimentos ricos em vitamina C têm propriedades antioxidantes e ajudam a manter a pele saudável, combatendo os radicais livres. Recomenda-se a ingestão de frutas cítricas (acerola, kiwi, laranja, limão, maracujá e morango) e vegetais verde-escuros (agrião, brócolis, couve, espinafre, rúcula).

— Os alimentos também devem receber atenção especial durante o verão, já que o calor possibilita a proliferação de bactérias, e devem ser bem lavados, de preferência deixando por algum tempo em um recipiente com água com algumas gotas de água sanitária adicionadas, com enxague adequado depois. Atenção para a conservação das carnes e, principalmente, de peixes.

— Usar óculos escuros com proteção UVA/UVB e chapéu ou boné;

— No dia-a-dia também usar protetor solar, principalmente nas áreas expostas do corpo (face, decote, braços e pernas) diariamente.

Fonte: Tribuna da Bahia

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: