Lufthansa cancela cerca de 1.350 voos devido à greve de pilotos

Paralisação deve ocorrer nesta segunda e terça.
Sindicato quer modificar sistema de aposentadorias antecipadas.

Painel mostra voos da Lufthansa cancelados no aeroporto de Frankfurt (Foto: Kai Pfaffenbach/Reuters)

A companhia aérea alemã Lufthansa cancelou cerca de 1.350 voos em função de uma greve de pilotos que começa nesta segunda-feira às 9h (de Brasília) e terminará na terça-feira. A previsão é que 150 mil passageiros sejam prejudicados pela paralisação.

A greve, anunciada no domingo pelo sindicato Vereinigung Cockpit (VC), abrangerá inicialmente voos de curta e média distância.

Na terça-feira, os voos de longa distância também serão cancelados. A decisão foi adotada após o fracasso na sexta-feira da última rodada de negociações entre o sindicato e a direção da maior companhia aérea alemã, que quer modificar o sistema de aposentadorias antecipadas dos pilotos.

Foram convidados para a greve os pilotos da Lufthansa e da Lufthansa Cargo, filial de transporte de mercadorias, mas nesta ocasião a Germanwings, a unidade de baixo custo da companhia, não será afetada pelas mobilização.

Segundo números apresentadas pela companhia aérea no final de outubro, as oito greves realizadas pelos pilotos desde o final de março deram um prejuízo de € 170 milhões. Um porta-voz da empresa qualificou ontem a greve de medida “desproporcional” e pediu aos pilotos para que retomem de forma imediata as negociações.

O sindicato atribuiu a decisão a uma atitude de “bloqueio” da Lufthansa, acusada de suprimir “de forma autocrática’ no convênio coletivo o sistema de aposentadorias antecipadas em caso de falta de acordo.

A principal reivindicação da categoria é a manutenção do sistema de aposentadorias para os 5.400 pilotos da companhia.

Até agora os pilotos podiam deixar de trabalhar a partir dos 55 anos com 60% de seu salário base. A direção da empresa quer reduzir a idade de aposentadoria para pelo menos 60 anos.

Fonte: G1


Compartilhe:

Comentários: