Médicos do Samu anunciam greve

Os médicos reguladores e intervencionistas do Samu decidiram por unanimidade, entrar em greve por tempo indeterminado, a partir das 7h da próxima terça, 14 de maio. A definição pela paralisação foi, segundo eles, a saída encontrada “diante do silêncio do secretário Municipal de Saúde, à contraproposta dos médicos, apresentada no último dia 23”.

Durante assembleia nessa terça-feira (7/5), ficou estabelecida a manutenção do funcionamento permanente de um contingente de 30% dos médicos responsáveis pela regulação e intervenção. Uma nova assembleia será realizada um dia antes do início da greve, 13 de maio.

Os médicos propuseram ao governo a implantação da isonomia salarial entre todos os vínculos médicos (estatutários, CLT, Pessoa Jurídica, REDA e TAC), com os estatutários tendo sua atual gratificação de 50% majorada para 200% sobre o vencimento básico.

As condições de trabalho, salários que consideram defasados e a insuficiência do número de profissionais no atendimento à população também fazem parte das reivindicações da categoria. 

Mais ambulâncias

O governador Jaques Wagner entrega, nessa quinta-feira (9), às 8h30, na sede da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), no Centro Administrativo, 25 novas ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) para o atendimento à população de 14 municípios, incluindo a capital baiana.

Segundo números apresentados pelo governo, no estado o atendimento do Samu já chega a cerca de 11 milhões de pessoas, o que representa 80% dos baianos – em 2007, a cobertura chegava a apenas 38%. 

Fonte: Tribuna da Bahia

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: