Mesmo sem horário de verão baianos precisam ter muita atenção ao relógio

O horário de verão começou ontem e, mais uma vez, a Bahia, assim como os estados do Norte e Nordeste, não aderiu à mudança. O resultado é uma confusão de horários que muitas vezes interfere na vida pessoal ou profissional dos baianos. Com isso, a população acaba ficando refém de serviços baseados pelo horário oficial de Brasília, como postagens dos correios, operações bancárias por meio de caixas eletrônicos, internet ou telefone. Até os apostadores de loteria devem ficar atentos aos novos horários para não perder o jogo.

O publicitário Márcio Silveira, que atua numa agência de publicidade com filiais em São Paulo e no Distrito Federal conta que “até terminar o horário de verão, terei que enviar os trabalhos da agência de acordo com o horário de Brasília. Para entregar as produções no prazo vou ter que me esforçar ainda mais, já que terei uma hora a menos para enviar o material”. Quem trabalha em multinacional, como o operador de telemarketing Rodrigo Coelho, também já se prepara para as mudanças. “Mesmo que Salvador não participe, terei que trabalhar em função do horário de verão. Talvez até mudar o meu horário de trabalho”, comenta.

Mas há quem não sinta tanto a diferença. O arquiteto Maurício Macedo afirma que “por ter um horário de trabalho flexível, essa mudança não influencia muito e não muda praticamente nada no meu dia a dia”. A assistente financeira Rita Antunes, diz que já se acostumou com essas mudanças. “Nós utilizamos muito a internet para transações financeiras, como pagamentos e TED, por isso, eu já me programo para fazer tudo até às 15h, inclusive postagens nos correios”, explica.

Outros baianos preferem deixar como está. “Estou acostumado com meus horários, seja na alimentação, seja trabalhando. Acredito que o nosso corpo sente quando mudamos algumas rotinas e o horário de verão seria uma delas. Do jeito que está pra mim está ótimo”, declara o publicitário Luís Telles. Já a contadora Ana Carolina Araújo, ainda aposta na adesão geral dos estados brasileiros. “O horário de verão, para mim só é valido quando é geral. Se a intenção é economizar energia no Brasil, que assim seja em todos os estados. Enquanto isso não acontece aqui em Salvador, tenho que alterar minhas programações da TV”, brinca.

O horário de verão, que vaia até 16 de fevereiro, deve reduzir em 5% o consumo de energia elétrica entre os estados participantes, a partir do melhor aproveitamento da energia solar no horário de pico, das 18h às 21h.

Enem

Com a mudança, quem se inscreveu para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), também deve ficar atento com o horário. Nos estados que aderiram ao horário de verão, os portões nos locais da prova serão fechados às 13h. Mas, nos estados onde não houve essa mudança, os portões fecharão impreterivelmente às 12h. Mais de 7,1 milhões de candidatos se inscreveram para a prova do Ministério da Educação e Cultura (MEC) em todo o país.

Confira como fica o horário de alguns serviços:

Bancos – Em Salvador, as agências bancárias funcionam normalmente, mas no interior o horário será antecipado em uma hora. Já as operações realizadas em caixas eletrônicos e internet seguem o horário de Brasília e serão encerrados uma hora mais cedo.

Loteria – As apostas deverão ser feitas até às 18h.

Correios – a postagem via Sedex sofre modificações. No Terminal de Cargas, o serviço poderá ser feito até às 20h. No Aeroporto Luis Eduardo Magalhães, até às 19h e na Pituba, até às 18h.

Fonte: Tribuna da Bahia
Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: