MTE faz pedido de novo concurso com 800 vagas de auditor fiscal

O cargo exige graduação em qualquer área de atuação e os salários são de R$14.965

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) entrou com um pedido de realização de um novo concurso público ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. A solicitação foi para a autorização de abertura de 800 vagas para o cargo de auditor-fiscal do trabalho. De acordo com o Folha Dirigida, foi anexado ao pedido, uma nota técnica assinada pela Secretaria de Inspeção do Trabalho e pela Coordenação-Geral de Recursos Humanos do Ministério do Trabalho, considerando imperativo que um novo concurso público seja realizado em 2015, “para não haver prejuízo institucional” ao andamento das atividades desenvolvidas pela pasta.

De acordo com o MTE, o atual quadro de auditores-fiscais do trabalho é “insuficiente para atender à crescente demanda da fiscalização trabalhista”, diante das atribuições da carreira. O quadro também estaria prejudicando milhões de trabalhadores e impedindo que o Brasil cumpra os compromissos assumidos com a Organização Internacional do Trabalho – OIT. Na análise do Ministério, o país necessita de 6.672 auditores. Atualmente, o quadro é de cerca de 2.850 auditores-fiscais em atividade.

O cargo exige graduação em qualquer área de atuação, devidamente registrada e fornecida por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação. O salário inicial para a colocação é de R$14.965, para a carga de 40h semanais. O último concurso para a carreira teve seu edital de abertura publicado em 1º de julho de 2013, com oferta de 100 vagas e esteve sob a responsabilidade do Cespe/UnB.

 Fonte: iBahia


Compartilhe:

Comentários: