Paralisação nas universidades estaduais deixa 20 mil sem aula

Só a Uneb não participa da mobilização porque hoje é dia da comunidade acadêmica ir às urnas escolher seu novo reitor

Educação Mais de 20 mil estudantes de três universidades estaduais baianas – Uesc, Uesb e Uefs – ficarão sem aula hoje, por conta de uma paralisação dos professores. Só a Uneb não participa da mobilização porque hoje é dia da comunidade acadêmica ir às urnas escolher seu novo reitor.

A manifestação, segundo o presidente do Fórum das Associações Docentes (ADs), Marcos Tavares, é em repúdio ao corte de quase R$ 12 milhões na rubrica finalística de custeio e investimentos do orçamento das universidades para 2014. “Nosso movimento é para denunciar esse corte. Isso pode afetar pesquisas e extensão, a manutenção dos veículos que leva os alunos para campo e até mesmo a compra de papel higiênico. Isso precariza as condições do estudante e também do trabalhador”, informou Tavares.

Segundo ele, atualmente, o governo destinou 4,85% da receita líquida de impostos para as universidade, o que representou R$ 923 milhões, incluindo a folha de pessoal. “O recurso é insuficiente. Desde 2010 que reivindicamos que o percentual seja de 7%”, acrescentou Tavares.

Uma nova mobilização está programada para o dia 7 de novembro. Já amanhã, os representantes dos docentes vão à Secretaria da Educação do Estado para tentar falar com o secretário Osvaldo Barreto. Em nota, a Secretaria da Educação do Estado informa que o orçamento das universidades cresceu em mais de 133% entre 2006 e 2013.

A nota informa ainda que  as universidades têm autonomia para administrar o recurso, de acordo com suas necessidades administrativas.

Correio 24hr

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: