PIB da França se reduzirá neste ano 0,1% e em 2014 voltará a crescer

A França terá uma recessão em 2013, com uma queda de seu Produto Interno Bruto (PIB) de 0,1%, mas crescerá 1,1% em 2014, segundo informou nesta sexta-feira a Comissão Europeia em suas projeções macroeconômicas para os próximos dois anos na União Europeia (UE). Em relação ao déficit público francês, o Executivo comunitário prevê um índice de 3,9% do PIB para este ano e de 4,2% em 2014.

O vice-presidente da comissão e responsável por Assuntos Econômicos e Monetários da UE, Olli Rehn, considerou “razoável ampliar em dois anos” o prazo para que Paris corrija seu déficit público excessivo e o situe em até 3% em 2015, como estipula o Pacto de Estabilidade e Crescimento. “Na França se espera um atraso na recuperação”, disse Rehn durante a entrevista coletiva na qual anunciou as projeções macroeconômicas para a UE em 2013 e 2014.

Rehn acrescentou que a França chegará a um déficit de 3,9% do PIB neste ano e “isso está claramente acima do que marca o Programa de Estabilidade”. Além disso, o vice-presidente pediu as autoridades de Paris que “implementem” novas medidas para reduzir o índice e que especifiquem o mais rápido possível seus objetivos em política fiscal. O comissário europeu disse ainda que ocorreu na França uma deterioração da competitividade e recomendou reformas estruturais substanciais no mercado do trabalho, que considerou “chave para alavancar o potencial” do país.

“A França é um país essencial para a zona do euro”, disse Rehn, para quem as projeções sobre o déficit do governo francês tinham sido “muito otimistas”. Segundo os economistas da comissão, o PIB francês “se estagnará neste ano devido às modestas exportações, ao mesmo tempo em que os investimentos seguirão em contração e o consumo privado se manterá estável”.

Fonte: R7.com

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: