Picada de carrapato deixa pessoas com alergia a carne vermelha

Inseto possui substância presente em carnes que se torna nociva quando injetada na corrente sanguínea

Um grupo de cientistas e médicos americanos descobriu que as pessoas mordidas por um tipo de carrapato, da espécie Amblyomma americanum, desenvolvem uma repentina reação alérgica a carne vermelha, se “transformando” em vegetarianas.

Os casos têm aumentado nos Estados Unidos, principalmente em Long Island e em Nova York, onde o ato de comer apenas um hambúrguer pode levar a pessoa ao hospital, com complicações sérias por conta da alergia. Os médicos suspeitam, ainda, que exista mais de um tipo de carrapato, pois encontraram relatos de casos na Austrália, França, Alemanha, Suécia, Espanha, Japão e Coreia.

O carrapato possui uma substância chamada galactose-alfa, um tipo de açúcar encontrado em carnes vermelhas e em produtos com leite. A substância, não costuma fazer mal, mas quando entra na corrente sanguínea, como pela picada do inseto, o corpo entende que a substância é maléfica à saúde e começa a produzir anticorpos para combater o invasor.

A partir daí, o organismo passa a achar que qualquer galactose-alfa que entre no corpo, seja por ingestão ou pela picada, seja prejudicial, provocando uma reação imunitária no organismo.

Os médicos ainda não sabem se a alergia é permanente, mas os sintomas são tratados com anti-histamínicos. Em casos mais graves, os pacientes recebem adrenalina intravenosa (pela veia).

Algumas pessoas já diagnosticadas carregam doses de adrenalina consigo, caso comam algo que não saibam que tem carne, como alimentos industrializados. Um dos atacados pelo carrapato relatou ter as vias respiratórias bloqueadas após comer um hambúrguer.

Fonte: Correio da Bahia

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: