Polícia liberta 3 mulheres que viviam presas há decadas em casa de Londres

As resgatadas estavam “altamente traumatizadas” ao serem retiradas da casa

Três mulheres foram resgatadas de uma casa em Londres depois de passarem décadas aprisionadas no local, segundo divulgou nesta quinta-feira (21) a Scotland Yard. As três podem ter ficado mais de 30 anos presas.

As resgatadas estavam “altamente traumatizadas” ao serem retiradas da casa – uma dela é malasiana e tem 69 anos, a outra é uma irlandesa de 58 anos e a terceira uma britânica de 30.  Elas foram libertadas em 25 de outubro.

Dois suspeitos, um homem e uma mulher de 67 anos que não são britânicos, foram detidos. Eles serão investigados sob suspeita de escravidão.

“A polícia foi contatada pela (organização) Freedom Charity depois que eles receberam um telefonema da irlandesa que disse estar presa contra sua vontade numa casa em Londres por mais de 30 anos”, disse a Scotland Yard, em comunicado.

A partir da denúncia, a polícia começou a investigar para descobrir onde exatamente as mulheres eram mantidas. Ao mesmo tempo, a Freedom Charity falava com as vítimas por telefone para apurar mais detalhes, em ligações secretas.

Com ajuda da organização, duas das mulheres combinaram de encontrar detetives no dia 25 de outubro, para indicar o local onde estavam sendo obrigadas a ficar detidas. Os policiais então foram até a casa e resgataram a terceira vítima.

“Jamais vimos algo desta magnitude”, disse Hyland à imprensa. “Ficaram nesta situação por ao menos 30 anos (…), tiveram certa liberdade sob controle, e estamos investigando como funcionava esta liberdade”.

A polícia ainda não tem detalhes e não sabe se dizer se existe parentesco entre as três mulheres e se a mais nova nasceu na casa onde vivia cativa. Aparentemente, as três não sofreram abusos sexuais, mas passaram por maus-tratos.

Fonte: Correio 24hs

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: