Poluição provocada por carros velhos aumenta os problemas respiratórios

Acostumados a inalar diariamente toneladas de poluição através do ar, os soteropolitanos estão cada vez mais dando entrada em emergências de hospitais com problemas respiratórios. Dados do DATASUS referentes a internações na rede pública de saúde por doenças do aparelho respiratório no ano de 2012 totalizaram 20.417 pacientes, dos quais 51,12% correspondem a casos de crianças com idade de 0 a 9 anos e 13,19% a idosos com idade igual ou superior a 65 anos.

Um dos maiores causadores de poluição da capital baiana são os veículos antigos, movidos a diesel. A frota destes circula na cidade, polui o ar e incomoda motoqueiros, ciclistas e pedestres. O mecânico Pedro Fontes explica que o incômodo pode ser evitado se houver uma revisão frequente dos veículos. “A melhor solução é trocar o carro, por que carro velho só faz isso mesmo. Mas se não houver essa possibilidade é possível reduzir o dano trocando os bicos injetores e regulando a bomba a cada 100 mil quilômetros”, diz.

Carro novo

Veículos novos, apesar de em menor escala, também trazem danos à saúde da população. Dados disponibilizados pelo Departamento Nacional de Trânsito – Denatran, informam que em onze anos a evolução da frota de veículos automotores no município de Salvador dobrou, passando de 352.606, em 2001, para 736.941, em 2012, um aumento de aproximadamente 109%.

De acordo com o ambientalista Renato Cunha, a maior fiscalização deveria ser feita nos ônibus e caminhões. “Tivemos um tempo em que esse controle era feito aqui em Salvador, para que os carros andem regulados, mas isso mudou, não existe mais”, explica.

Ainda segundo Cunha, entre os maiores problemas causados pelos veículos estão as emissões de gases. “Temos uma ventilação razoável, mas cada dia vemos prédios maiores, que impedem isso. O excesso de gás carbônico prejudica muito a respiração das pessoas”, explica.

O pneumologista da Hapvida Jorge Benevides explica que entre os problemas respiratórios mais comuns estão a rinite alérgica e a asma. “A via respiratória é a porta de entrada de tudo. O contato com a poluição traz problemas como a rinite, crises de asma e infecções respiratórias, que são as que mais levam ao internamento, e até mesmo o câncer de pulmão, em casos mais graves”, diz.

De acordo com Benevides, para quem anda de automóvel, o ar-condicionado é a opção mais saudável. “Hoje em dia é melhor do que andar com a janela do carro aberta, isso, claro, se o filtro de ar estiver em uma condição adequada de uso”, explica. Ainda segundo o pneumologista, os pais com crianças, vítimas mais suscetíveis a problemas respiratórios, devem ter um cuidado maior ao chegar em casa. “Manter a casa o mais arejada possível, quanto mais escuro o ambiente, mais fungos ele vai ter. Roupa de cama deve sempre ser exposta ao sol, e o asseio do ambiente deve ser constante”, orienta Benevides.

Fonte: Tribuna da Bahia

 


Compartilhe:

Comentários: