Postos já aplicam aumento e gasolina pode ir pra mais de R$ 4

Os motoristas baianos já encontram a gasolina mais cara a partir de hoje (02). O aumento é reflexo da crescente onde de aumento de  impostos anunciados no mês de janeiro, pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy. A medida, conforme o ministro faz parte do esforço para ajustar as contas públicas do país. Em pontos de distribuição, o valor do combustível pode chegar até R$ 0,40 centavos a mais do preço que já era cobrado. Em cidades como Porto Seguro, o preço deve passar dos R$ 4 – chegando a R$ 4,13.

A Tribuna da Bahia percorreu postos em Salvador, e já encontrou o valor atualizado. Em alguns deles, o litro da gasolina sai a R$ 3,69 e a aditivada a R$ 3,89. Até a sexta-feira o preço encontrado variava de R$ 3,14 a R$ 3,29. Até a sexta-feira (30) o preço encontrado variava de R$ 3,14 a R$ 3,29.

“Esse valor, além dos R$ 0,22 que já tinham sido anunciados pelo Ministro da Fazenda Joaquim Levy, incidem no aumento do ICMS, que aqui na Bahia é de 27%, e o aumento do índice de álcool anidro na gasolina, que vai aumentar 2% em cima dos 25% que existem atualmente. Aliado a isso, o fato que muitas distribuidoras já não têm mais combustível para vender”, contou José Augusto Costa, presidente do Sindicato do Comércio de Combustíveis, Energias Alternativas e Lojas de Conveniência do Estado da Bahia (Sindicombustíveis). Até a sexta-feira (30) o preço encontrado variava de R$ 3,14 a R$ 3,29.

A capital baiana passou por dois reajustes recentemente: Em agosto de 2014, o aumento foi de 22%, com a gasolina passando para R$ 3,05; Em novembro do ano passado, novo acréscimo, o combustível passou a custar R$ 3,29.

Em entrevista a Tribuna o presidente do Sindicombustíveis , explicou que ainda pode ser possível encher o tanque com o valor antigo.  “Os empresários podem comprar mais barato dias antes e sustentar uma situação durante dois ou três dias. O problema é que combustível a gente paga antecipado. É preciso saber se o empresário vai ter dinheiro em caixa para comprar e também, por uma questão ambiental, a estocagem tem que ser determinada”, explica.

Foi pensando nisso que o motorista, Jairo César, correu para o posto mais próximo, ontem (1º), na tentativa de encontrar a gasolina ainda no valor antigo. “Sempre que fico sabendo que o valor vai aumentar, corro para o posto que sei que vende mais barato e encho o tanque. É a forma que eu achei de economizar,” conta.

O advogado, Fabricio Lima, teve a mesma ideia e aproveitou pra avisar os amigos e familiares. “Vi que perto da minha casa ainda estava no valor antigo e avisei a todo mundo, parentes, amigos, namorada. A gasolina está tão cara que o jeito é tentar economizar a qualquer custo. Fico sem entender, como somos distribuidores pra tantos países e aqui dentro pagamos tão caro. É errado que o governo não saiba lidar com a economia do país e a gente acabe pagando por isso,” opina Lima. O Sindicato das Distribuidoras de Combustíveis do Estado da Bahia realizam hoje, no auditório da Casa do Comércio, seminário para discutir os efeitos das medidas.

Fonte: Tribuna da Bahia

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: