Refeições pesadas e banho quente antes de dormir prejudicam o sono

Bem Estar desta segunda-feira (13) explicou os riscos de não dormir bem.
Antes de dormir, é melhor comer pratos mais leves e tomar banho morno.

Dormir bem é fundamental para a saúde, mas nem sempre isso é possível. No Bem Estar desta segunda-feira (13), a neurologista Dalva Poyares alertou que a insônia pode ter diversas causas e, por isso, é importante prestar atenção aos hábitos antes de dormir para avaliar se há alguma coisa errada.

Muita gente, por exemplo, costuma comer um prato enorme quando chega a noite e mal sabe que isso pode afetar o sono. O problema é que dormir após uma refeição pesada faz com que o organismo dê prioridade à digestão e não ao sono – por isso, a dica é optar sempre por pratos mais leves. É importante ainda ficar atento ao banho – tem gente que toma uma ducha quente antes de se deitar para relaxar, mas isso não é bom porque causa uma vasodilatação, que aumenta a adrenalina e prejudica o sono.

Como alertou o endocrinologista Márcio Mancini, dormir mal pode levar a consequências sérias para o organismo e até levar ao aumento de peso, por exemplo. Além disso, a privação de sono pode prejudicar o dia a dia, deixando a pessoa cada vez mais cansada e sonolenta; já as crianças podem ficar irritadas, com falta de atenção e até ter problemas no sistema imunológico e no desenvolvimento, como mostrou a reportagem.

Sono (Foto: Arte/G1)

Melatonina
A melatonina é o hormônio do sono, produzido exclusivamente na ausência de luz, durante a noite. Quando isso acontece, a temperatura do corpo, a respiração e os batimentos cardíacos diminuem e a pessoa vai ficando sonolenta. Apesar de ser uma substância produzida pelo corpo, a melatonina pode também ser encontrada em farmácias nos Estados Unidos e em alguns países da Europa, mas não no Brasil. Mesmo não sendo considerada um remédio, ela pode apresentar efeitos colaterais, como dores abdominais, dor de cabeça, irritabilidade, dor de cabeça e até depressão – por isso, é fundamental sempre a orientação de um médico antes do uso.

 

Fonte: G1 / Bem Estar


Compartilhe:

Comentários: