“Se sobreviver, Schumacher será um ‘Zé Ninguém'”, diz especialista

Médico afirmou que o heptacampeão mundial da F1 terá sequelas, já que sofreu lesões cerebrais irreversíveis

A possibilidade de Michael Schumacher se recuperar totalmente das lesões cerebrais sofridas após um acidente de esqui, na estação de Méribel, no último dia 29 de dezembro, é praticamente nula.

De acordo com Richard Greenwood , especialista em lesões cerebrais do Hospital Universitário de Londres, Schumacher dificilmente será o mesmo após o acidente. “Se Schumacher sobreviver, ele não será mais Schumacher. Ele será um Joe Bloggs (gíria do Reino Unido semelhante ao termo “Zé Ninguém”, no Brasil). Sua reabilitação só será eficaz se ele aceitar essa nova realidade. É um processo muito difícil para as pessoas. Elas precisam aprender a conviver com suas limitações, com o fato de que elas mudaram”, explicou, afirmando que o heptacampeão mundial da F1 terá sequelas, já que sofreu lesões cerebrais irreversíveis.

O ex-piloto passará por novos exames no Centro Hospitalar Universitário de Grenoble, na França, onde está internado desde o dia do acidente, para saber como anda a evolução do quadro. O alemão permanece internado em estado grave e segue em coma induzido e com a temperatura do corpo reduzida artificialmente.

Segundo o médico-chefe da F-1 entre os períodos de 2005 e 2012, Gary Hartstein, os médicos que cuidam do ex-piloto estão fazendo tudo para controlar o inchaço no cérebro, além da hemorragia e da possibilidade de infecções, mas os riscos, ainda assim, são enormes.

“Cuidar de pacientes gravemente feridos na cabeça envolve a adesão rigorosa a alguns princípios. Basicamente, o cérebro precisa receber constantemente a quantidade adequada de oxigênio e nutrientes. O futuro de Schumacher? Uma longa, longa estrada. Meses, pelo menos. A curto prazo, o anestésico que é administrado a ele deverá ser atenuado quando a pressão intracraniana ficar normal e estável. Esse é o próximo grande passo”, disse em entrevista à revista inglesa “Autosport”.

Michael Schumacher sofreu um acidente enquanto esquiava na França. O ex-piloto bateu a cabeça contra uma pedra e, com o impacto, o capacete chegou a partir no meio.

Fonte: Correio24h


Compartilhe:

Comentários: