Seminário em Barreiras defende retomada das obras de ferrovia

Autoridades da região oeste do estado, associações de produtores e o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea) estarão reunidos hoje, 05, em Barreiras, em evento preparatório para o Seminário “Fiol: a Bahia quer, o Brasil precisa”, que será realizado na cidade no próximo dia 26. O movimento tem como objetivo sensibilizar o poder público para a retomada das obras da ferrovia, importante para o desenvolvimento do estado e escoamento da produção agrícola e mineral.

A Fiol atravessa do Tocantins ao Porto Sul, em Ilhéus, passando por 47 municípios baianos e impactando diretamente mais de 140 cidades do estado. O evento desta sexta-feira vai preparar a agenda para o seminário, que contará com a presença de pelo menos cinco ministros, prefeitos de todas as regiões impactadas, secretários estaduais e sociedade civil. A reunião contará com as presenças do presidente do Crea-BA, Marco Amigo, e do deputado federal João Leão.

A reunião acontece no auditório da Aiba – Associação dos Agricultores Irrigantes da Bahia, em Barreiras, a partir das 9 horas. “A retomada das obras interessa não só às cidades envolvidas, mas também a todo o estado e sociedade. O Conselho se integrou ao movimento para ajudar no processo de sensibilização dos órgãos responsáveis para retomadas das obras da ferrovia”, disse Marco Amigo.

O evento é uma realização da União dos Municípios da Bahia (UPB). União dos Municípios do Oeste da Bahia (UMOB), Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia (AMURC), Prefeituras de Barreiras e Luis Eduardo Magalhães, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (CREA-BA) e Associação dos Engenheiros e Técnicos Ferroviários da Bahia e Sergipe (AELB). Conta com apoio da UPB, ALBA, AIBA, ACELEM e FIEB. A coordenação geral é do deputado federal João Leão.

A Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) dinamizará o escoamento da produção da Bahia e servirá de ligação dessa região com outros polos do país, por intermédio de conexão com a Ferrovia Norte-Sul. Incluída entre as prioridades do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a Ferrovia de Integração Oeste-Leste terá 1.527 km de extensão e envolverá investimentos estimados em R$ 7,43 bilhões até 2014.

A Fiol ligará as cidades de Ilhéus, Caetité e Barreiras no estado da Bahia a Figueirópolis, no estado do Tocantins, formando um corredor de transporte que otimizará a operação do Porto Sul, em Ilhéus, e ainda abrirá nova alternativa de logística para portos no norte do país atendidos pela Ferrovia Norte-Sul e Estrada de Ferro Carajás. 

Fonte: Tribuna da Bahia

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: