Serviços de telefonia já têm quase 5 mil reclamações dos serviços prestados

Só este ano, no Procon –Ba  já foram registrados  4.966 reclamações dos serviços prestados pelas empresas de telefonia. As queixas são relativas a aparelhos celulares, equipamentos eletroeletrônicos e eletrodomésticos aparecem no topo do ranking do Cadastro Nacional de Reclamações Fundamentadas, divulgado pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) do Ministério da Justiça. Juntas elas somam 55,74% do total de reclamações recebidas pelo órgão.

Esta situação tem tirado o sossego de muita gente, principalmente de quem depende do telefone para trabalhar. A professora Maria Aparecida decidiu usar duas operadoras de telefonia e comprou linhas Oi e Claro para facilitar a sua comunicação. Mas, o que era para tornar a vida fácil, se tornou um problema. “A Oi está sempre fora de área e tenho grandes dificuldades para falar. Da Claro, não tenho grandes reclamações, mas o serviço é ruim”, disse. E Aparecida não é a única a reclamar do serviço de telefonia, que é ruim em todo o país.

Cobrança abusiva, demora no atendimento, serviço não oferecido, mas cobrado, e alteração de contrato sem aviso prévio, estão no topo das reclamações registradas no Procon-Ba. O estudante Jaime Queiroz reclama que não está satisfeito com a Tim. Segundo ele, o serviço é muito ruim, com queda frequente de sinal e de ligação, publicidade enganosa e não cumprimento de oferta divulgada. “É um horror!”, constata. “Eu optei em ficar com a Tim por que pensei que esta operadora fosse a melhor. Mas, me enganei”, comentou.

Com mais de 260 milhões de clientes, o setor de telefonia móvel é visto como um dos principais vilões quando o assunto é relacionamento com os consumidores. No ano passado, a telefonia celular foi a campeã de reclamações nos Procons do país, segundo o Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), com 9,1% dos mais de 2 milhões de reclamações registradas.

Fonte: Tribuna da Bahia

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: