Sexta-feira é dia 13 de 2013

A única sexta-feira 13 deste ano ocorre amanhã e, para muitos, a data é recheada de superstições. Há quem acredite que o dia é de azar, principalmente se ver um gato preto, ou mesmo quebrar um espelho pode trazer maus presságios. Porém a taróloga e vidente Cléria Peixoto, garante que a sexta-feira 13 é um dia especial, principalmente para quem gosta de fazer simpatias e pretende comprar  alguns amuletos da sorte. “As pessoas deverão sair de casa mentalizando tudo o que deseja, pois a data traz muita energia positiva. Isso porque a sexta-feira 13 traz sempre muitas mudanças, mas é preciso ter fé”, explica.

Conforme a taróloga,  é preciso esclarecer que o gato preto tem a força positiva e negativa ao mesmo tempo. Sendo assim, quem cruzar com esses bichanos em uma sexta-feira 13 deve, com muita fé, fazer três pedidos, que serão concretizados ao longo do ano. Ela ressalta que as pessoas precisam, a cada dia, acreditar nas conquistas de seus objetivos. “ Nosso pensamento é forte e dele podemos construir ou mesmo nos jogarmos ao abismo”.

Fé ou sorte

Já o babalorixá Antonio dos Santos,  diz que a vibração de Oxalá, que é o orixá que governa as sextas-feiras, atrairá coisas boas para todas as áreas. Ele diz que o dia 13, pela numerologia, é representado pelo número 4 (1 3), que representa crescimento, organização e equilíbrio dentro da área espiritual. “Daí a importância das pessoas, neste dia, colocarem todos os seus projetos e objetivos em sintonia com seu crescimento, mas de uma forma equilibrada e com os pés no chão. A dica é mentalizar de maneira positiva, para dar início a uma corrente de esperança e fé”, aconselha.

No tarô o número 13 corresponde a uma figura de caveira, que também simboliza crescimento. Cléria Peixoto observa que a carta significa que alguma proposta deverá chegar até o destino da pessoa. “Se a pessoa está passando por algum problema, é só acreditar que esse problema passará”, acredita. No entanto, para muitos, a data é recheada de superstições. Há quem acredite que o dia é de azar e que ver um gato preto, passar embaixo de uma escada ou mesmo quebrar um espelho pode trazer maus presságios. Porém, a taróloga garante que a sexta-feira 13 é um dia especial, principalmente para quem gosta de fazer simpatias e pretende comprar alguns amuletos da sorte. “As pessoas deverão sair de casa mentalizando tudo o que deseja, pois a data traz consigo muita energia positiva. Isso porque a sexta-feira 13 trará muitas mudanças, mas é preciso ter fé”, explica.

É preciso esclarecer que o gato preto tem a força positiva e negativa ao mesmo tempo. Sendo assim, quem cruzar com esses bichanos em uma sexta-feira 13 deve, com muita fé, fazer três pedidos, que serão concretizados ao longo do ano. Ele ressalta que as pessoas precisam, a cada dia, acreditar nas conquistas de seus objetivos. “Nosso pensamento é forte e dele podemos construir ou mesmo nos jogarmos ao abismo”, diz Cléria

Origem do medo e das lendas

Para diversas pessoas, hoje é dia de atenção, já que sexta-feira 13 é uma data repleta de superstições. Qualquer coisa ruim que aconteça numa sexta-feira 13, é culpa da macabra data. Já para outras pessoas o 13 não é sinônimo de maus fluidos e pode até trazer sorte. Seja como for, o número 13, principalmente em uma sexta-feira, é sempre repleto de crendices e superstições.

O medo irracional e incomum do número 13 é chamado Triscaidecafobia. O medo específico da sexta-feira 13, ou fobia, é chamado de parascavedecatriafobia ou frigatriscaidecafobia. A fonte mais familiar dessas fobias é a teologia cristã. O treze é significativo para os cristãos, porque é o número de pessoas que estavam presentes na última ceia (Jesus e seus 12 apóstolos). Judas, o apóstolo que traiu Jesus, foi o décimo terceiro a chegar. Além disso, a sexta-feira foi o dia em que Jesus foi crucificado.

Outra parte significativa da lenda em relação à data é a sexta-feira 13 particularmente ruim ocorrida na idade média. Em uma sexta-feira 13 de 1306, o Rei Filipe da França queimou os reverenciados cavaleiros templários, marcando a ocasião como um dia do mal.

Fonte: Tribuna da Bahia


Compartilhe:

Comentários: