Sindicato denuncia uso de policiais armados para intimidar trabalhadores nos postos de combustíveis

Por inúmeras vezes, o iBahia tentou entrar em contato com o presidente do Sindicombustíveis Bahia, José Augusto, mas sem sucesso

Após o segundo dia de greve, o Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Combustíveis da Bahia (Sinposba), afirmou que os patrões (Sindicombustíveis Bahia) estariam usando aparentemente policiais armados à paisana para intimidar os trabalhadores dos postos e diretores do Sindicato, para que fiquem abertos.

Ainda de acordo com o Sinposba, a greve é pacifica e até o momento nenhum incidente grave foi registrado. Em contato ao iBahia, a assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP), informou que apenas se manifestaria sobre o caso no dia seguinte (terça-feira).

Por inúmeras vezes, o iBahia tentou entrar em contato com o presidente do Sindicombustíveis Bahia, José Augusto, mas sem sucesso. Em nota, a assessoria informou que o sindicato considera o movimento grevista abusivo ao bloquear a entrada nos estabelecimentos, infringindo o direito de ir e vir do cidadão; ao fechar o posto-escola da BR Distribuidora, em Salvador, onde atuam somente aprendizes que não pertencem à atividade laboral, e ainda ameaçar funcionários que não estão participando da greve.

A assessoria também informou que a categoria está tentando buscar a negociação favorável aos revendedores e frentistas e a disposição ao diálogo, avançando na proposta de reajuste salarial de 7,5% e do ticket alimentação para R$180,00.

Fonte: iBahia


Compartilhe:

Comentários: