Solteiro demora dois anos a mais para se casar, segundo IBGE

Instituto divulgou Estatísticas do Registro Civil nesta sexta-feira (20).
Conforme pesquisa, mulheres estão demorando mais para se casar.

A idade média em que o brasileiro solteiro se casa aumentou, em média, dois anos no país entre 2011 e 2012, segundo as Estatísticas do Registro Civil divulgadas nesta sexta-feira (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Conforme a pesquisa, pessoas solteiras têm demorado mais para se unir matrimonialmente. Os homens, em média, se casam aos 28 anos, e as mulheres, aos 25. Em 2011, as idades médias para contrair casamento eram de 26 e 23, respectivamente.

Esse aumento ocorre na maioria dos estados, exceto no Acre e no Amapá, onde a média de idade do solteiro que se casa já era alta –entre 29 e 30 anos para homens, e entre 25 e 27 para mulheres.

“As oportunidades educacionais e a procura por inserção no mercado de trabalho, especialmente dos mais jovens, assim como a opção cada vez mais comum de convívio em união consensual mostrada pelo Censo Demográfico 2010 são fatores preponderantes no adiamento da formalização das uniões e, consequentemente, na elevação da idade de solteiros na data do casamento”, afirma a pesquisa.

Essa tendência tem sido maior entre as mulheres. Segundo o IBGE, o percentual de casamentos entre 25 e 29 anos passou de 21,2% em 2002 para 29% em 2012. No mesmo período, caiu entre 15 e 19 anos, passando de 15,7% para 15,3%.

Ainda conforme o IBGE, a proporção de casamentos em que a mulher tem idade maior que a do homem é crescente em todas as grandes regiões do país, passando de 20,7% em 2002 para 24% em 2012.

Em 2012, foram registrados 1.041.440 casamentos, 1,4% a mais que no ano anterior. Foram 6,9 casamentos para mil habitantes de 15 anos ou mais de idade.

As taxas de nupcialidade mais elevadas ocorreram em Rondônia (10,3%), Distrito Federal (8,7%), Espírito Santo (8,7%) e Goiás (8,6%). As menores ocorreram no Rio Grande do Sul (4,6%), Amapá, (5%) e Maranhão (5%).

Em 2012, os casamentos entre cônjuges solteiros ainda predominam, mas com tendência de queda. Desde 2002, esse percentual passou de 86,6% para 78,2% do total de casamentos. Já os recasamentos aumentaram de 13,4% em 2002 para 21,8% do total das uniões formalizadas em 2012.

Fonte: G1

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: