SP terá que diminuir assassinatos em 7% para policial obter bônus

Além da queda de mortes, meta será frear o aumento de roubos e furtos.
Delegacias também poderão ganhar até R$ 5 mil em bônus por trimestre.

Quase um ano após o anúncio do programa de metas e bônus a policiais, o governo de São Paulo divulgou nesta segunda-feira (20) os primeiros números que devem ser atingidos para que policiais consigam bônus de até R$ 5 mil em bônus a cada trimestre. Nos primeiros meses deste ano, a meta será reduzir em 7% os assassinatos (homícios e latrocínios), além de interromper o crescimento dos casos de furtos e roubos.

Os dados foram apresentados pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) e pelo secretário da Segurança Pública de São Paulo (SSP), Fernando Grella, em evento no Palácio dos Bandeirantes. A bonificação passa a ser contada a partir de janeiro, pois o projeto ainda não foi aprovado pela Assembleia Legislativa. Depois de aprovado, os efeitos serão retroativos.

Um escritório foi criado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) para acompanhar os resultados. O desempenho de policais das diversas forças, como Polícia Civil e Militar, será medido com ajuda do sistema chamado de ‘Ragisp’, organiza dados das estatísticas criminais.

Para o primeiro trimestre de 2014, o objetivo é reduzir em 7% o número de vítimas de letalidade violenta (que inclui homicídios e latrocínios) em 1.270. O número de roubos deverá se manter em 57.384 e o de roubos e furtos de veículos  50.710. “Metas representam um desafio, mas um desafio possível de ser atingido”, afirmou Fernando Grella. “Queremos estancar o crescimento nesse primeiro semestre, para depois reduzir os números no semestre seguinte.”

De acordo com o governador Geraldo Alckmin, as cinco áreas de atuação – que podem ser delegacias e batalhões – que tiverem melhor resultados a cada trimestre poderão receber ainda R$ 12 mil adicionais em bônus por ano (R$ 3 mil a mais por trimestre).

Ou seja, haverá o bônus padrão de R$ 2 mil por trimestre para todas as áreas que atingirem a meta e o adicional de R$ 3 mil trimestral para os cinco melhores resultados. “Se todos atingissem todas as metas isso daria cerca de R$ 700 milhões por ano. Essa é a primeira vez que esse sistema é feito em São Paulo e estamos bastante otimistas”, disse o governador.

Fonte: G1


Compartilhe:

Comentários: