Temperatura mais baixa aumenta o risco de pneumonia e gripe

Uma gripe mal curada pode virar pneumonia?
Veja os sintomas de cada doença.

A temperatura vai diminuindo e as pessoas vão ficando gripadas. Espirra daqui, tosse de lá. E será que uma gripe mal curada pode virar pneumonia? Como se prevenir? O Bem Estar desta segunda-feira (11) falou sobre isso. Participaram do programa a infectologista Rosana Richtmann e o pneumologista Carlos Roberto Carvalho.

A gripe não vira pneumonia, mas deixa o corpo mais suscetível. A gripe é causada por vírus e é altamente infectante, por isso se espalha rápido. Já a pneumonia é uma infecção nos pulmões causada por bactéria, na maioria dos casos, a pneumococo.

A pneumonia é uma doença grave e, em muitos casos, a internação é necessária. Alguns fatores contribuem para a infecção, como lesão pulmonar por problema cardíaco ou respiratório; doença pulmonar (bronquite, enfisema); asma; exposição constante a ambientes tóxicos e o cigarro.

Gripe e pneumonia têm sintomas bem parecidos. A febre é intermitente nos dois casos, mas na pneumonia ela pode ser mais alta e duradoura. A dor no peito ocorre porque a pessoa tosse muito, nos dois casos. A diferença está no catarro: na pneumonia ele é mais espesso e colorido (acinzentado, esverdeado ou amarelado), na gripe ele é mais líquido e transparente.

E será que a temperatura mais baixa ajuda o vírus da gripe? “É uma época que os vírus gostam de circular. Eles vão de pessoa para pessoa com mais facilidade. O individuo tá resfriado, espirra na mão, se apoia no metrô. Vem outra pessoa, pega aquela secreção, coça o olho e pronto: o vírus já entrou no organismo”, explica o pneumologista Roberto Stirbulov. Por isso, uma dica de ouro e simples: lave sempre as mãos e evite colocar as mãos em contato com as mucosas.

Font: G1 / Bem Estar


Compartilhe:

Comentários: