Trilha ‘mais perigosa do mundo’ vai reabrir após reforma na Espanha

Caminho de 3 km fechou em 2001 após a morte de turistas.
Passarela tem 1 m de largura e fica em desfiladeiro a 100 m de altura.

Caminho fica em desfiladeiro a 100 metros de altura (Foto: Jon Nazca/Reuters)

Estreito, inseguro e cavado na pedra sobre um desfiladeiro a 100 metros de altura, o Caminito del Rey, na Espanha, já foi considerado “a trilha mais perigosa do mundo”.

Fechado desde 2001, após a morte de aventureiros que se arriscavam a andar pela passarela com falhas no chão e nas grades, ele agora foi reformado e vai reabrir para turistas no dia 28 deste mês.

O Caminito del Rey, considerado uma das trilhas mais perigosas do mundo (Foto: Jorge Guerrero/AFP)

O Caminito del Rey, considerado uma das trilhas mais perigosas do mundo (Foto: Jorge Guerrero/AFP)

Localizado no sul da Espanha, no Desfiladero de los Gaitanes, perto da cidade de Málaga, o Caminito del Rey (caminhozinho do rei) tem 7,7 km no total. Destes, 2,9 km ficam na conhecida passarela no desfiladeiro, que tem 1 metro de largura, enquanto o restante fica nas trilhas de acesso ao local.

Segundo os administradores da atração, os turistas levam de 4 a 5 horas para percorrer toda a sua extensão.

Eles afirmam que não é preciso ser um atleta para encarar o desagio, mas é preciso ter razoável forma física.

Desafiando a proibição

A trilha foi remodelada para se tornar mais segura para os turistas (Foto: Jon Nazca/Reuters)

A trilha foi remodelada para se tornar mais segura para os turistas (Foto: Jon Nazca/Reuters)

Centenário, o Caminito del Rey foi construído entre 1901 e 1905 para permitir a passagem de operários de uma hidrelétrica da região. Ele recebeu esse nome por ter sido percorrido pelo rei Alfonso XIII em 1921.

Com o tempo e a falta de manutenção, o caminho foi se deteriorando. Perdeu as grades de segurança e pedaços do pavimento em alguns trechos, restando apenas as vigas da base. Mas, justamente pelo perigo que oferecia – além de uma linda vista panorâmica –, adeptos dos esportes radicais continuaram visitando a trilha (veja fotos aqui).

Jornalistas caminham no Caminito del Rey após a reforma (Foto: Jon Nazca/Reuters)

Jornalistas caminham no Caminito del Rey após a reforma (Foto: Jon Nazca/Reuters)

Muitos não tiveram sorte, e vários acidentes foram registrados, alguns deles mortais. Até que o governo fechou o acesso ao caminho e determinou uma multa de 6 mil euros para quem desrespeitasse a regra.

Mesmo assim, fotos e vídeos disponíveis na internet mostram que alguns turistas teimosos continuaram se arriscando a passar por ali.

O Caminito del Rey fechou após turistas morrerem; agora, ele será reaberto depois de passar por reforma (Foto: Jorge Guerrero/AFP)

O Caminito del Rey fechou após turistas morrerem; agora, ele será reaberto depois de passar por reforma (Foto: Jorge Guerrero/AFP)

Fonte: G1


Compartilhe:

Comentários: