Veja como driblar o reajuste nos preços

O tradicional feijão com arroz e farinha estão caros. E as soluções para enfrentar a alta de cesta básica de Salvador (17,85%), principalmente nos produtos essenciais à mesa do baiano como a farinha de mandioca (66,67%), o feijão (20,80%) e o arroz ( 9,81%) são a pesquisa e o drible.

Este é o conselho de Selma Magnavita, presidente do Movimento das Donas de Casa e Consumidores da Bahia (MDCBa). “Em primeiro lugar, a gente aconselha a pesquisar o mais barato, ou seja, uma marca com o mesmo valor nutricional, mas com preços mais acessíveis”, aconselha Magnavita.

Ela prossegue indicando que em segundo lugar se pode driblar a situação: “Se você consome 10kg de feijão por mês, passe a comprar 6kg e complemente com legumes”, afirmou. Assim também pode se fazer com os outros produtos, compras de menor quantidade. E com a farinha, a dona de casa deve fazer mais pirão, pois o prato com pouca farinha rende mais.

“Por exemplo, a carne cozida com legumes. Deve-se usar menos o produto e coloca mais legumes, sempre encontrados na região, e o prato é acompanhado de pirão”, afirma a presidente da MDCBa. Outro prato indicado por Magnavita é o macarrão, que pode ser também acrescentado de frango e legumes.

Ela ensina a receita: “é o macarrão com cenoura e batatas. Deixa o frango cozinhar bem e os legumes também. Coloca no forno, após acrescentar o caldo do frango cozido, inclusive podem-se colocar rodelas de ovos cozidos por cima”.

Fonte: Tribuna da Bahia

Imagem: Ilustração

 


Compartilhe:

Comentários: