Vendas no comércio cresceram 0,9% em agosto, diz IBGE

Foi sexto mês seguido de alta, mas expansão perdeu força.
Frente a agosto de 2012, comércio varejista cresceu 6,2%.

Varejo agosto 2013 (Foto: Editoria de Arte/G1)As vendas do comércio varejista brasileiro cresceram 0,9% em agosto, segundo dados divulgados nesta terça-feira (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi o sexto mês seguido de alta do indicador – que, no entanto, perdeu força em relação ao mês anterior, quando a alta ficara em 2,1% (dado revisado). Já a receita nominal do setor cresceu 1,2% na comparação entre julho e agosto, também abaixo dos 2,1% do mês anterior.

Na comparação com agosto de 2012, o volume de vendas cresceu 6,2%, enquanto a receita teve alta de 13,6% no mesmo período. No ano, as vendas cresceram 3,8%, e a receita, 11,9%.

Setores
Na comparação com julho, o IBGE registrou alta no volume de vendas de oito das dez atividades pesquisadas do varejo ampliado (que inclui veículos e construção). A maior, de 7,6%, foi verificada em equipamentos e material para escritório, informática e comunicação, seguida por veículos e motos, partes e peças (2,6%) e artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (1,1%).

Já as quedas foram registradas em combustíveis e lubrificantes, de 0,7%, e tecidos, vestuário e calçados, de 1%.

Frente a agosto de 2012, veículos e motos, partes e peças, voltou a registrar queda acentuada, de 12,6%. Houve recuo também em livros, jornais, revistas e papelaria, de 0,2%.

As demais atividades tiveram aumentos, com destaque para a alta de 5,6% para hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo; 7,9% para móveis e eletrodomésticos; e 8,5% em outros artigos de uso pessoal e doméstico.

Regiões
Na comparação com agosto de 2013, o maior crescimento do varejo foi registrado na Paraíba, de 18%, seguido por Alagoas (13%); Rio Grande do Norte (12,7%); Maranhão (10,3%) e Paraná (9,1%). Apenas Amapá (-1,3%), Roraima (-1,9%) e Acre (-2,2%) tiveram queda nas vendas nessa comparação.

Fonte: G1

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: