Voos atrasados lideram as queixas de passageiros no aeroporto de Salvador

Extravio de bagagem e impedimento de embarque. Estas foram as primeiras denúncias recebidas no posto de atendimento do Procon no Aeroporto Internacional de Salvador. Mais, também, os atrasos de voos no terminal aéreo. Desde segunda-feira, dia 06, o serviço funciona no período das 8h às 18h, de segunda-feira à sexta. Dois guichês de atendimento foram disponibilizados para os consumidores pelo órgão da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Estado.

No local podem ser esclarecidas dúvidas sobre relação de consumo que envolva o setor aeroportuário, além de queixas sobre outras situações. Ao longo do dia, os consumidores buscaram apoio dos profissionais do órgão, na tentativa de terem os problemas solucionados de imediato. A implantação de uma unidade de atendimento no Aeroporto decorre da Operação Linhas Aéras, realizada na semana passada.

De acordo com o superintendente do Procon-Ba, Ricardo Maurício Freires, a presença de um órgão de defesa do consumidor diariamente, no aeroporto, ajudará e inibir práticas que infrinjam as normas previstas no Código de Defesa do Consumidor. Segundo ele, isso será feito através da mediação dos conflitos entre os consumidores e as companhias aéreas, pelos atendentes, que poderão até mesmo lavrar autos de infração, caso as irregularidades não sejam sanadas pelos fornecedores.

A última pesquisa de satisfação, realizada na semana passada pelo Procon-BA – período em que ocorreu “Operação Linhas Aéreas” – constatou que mais de 620 consumidores que estavam aguardando horário de voo no Aeroporto Internacional de Salvador foram questionados sobre a qualidade do serviço, os principais problemas enfrentados e sobre o atendimento prestado pelas companhias aéreas. O resultado da pesquisa constatou que 33% dos consumidores que se utilizam dos serviços oferecidos pelas companhias aéreas já enfrentaram problemas com atraso de voo.

Quando questionados sobre as sugestões para melhoria dos serviços prestados, os passageiros destacaram que seria importante aprimorar o atendimento, manter o serviço de bordo gratuito, que as empresas tivessem maior cuidado no manuseio das bagagens, dentre outras. Segundo o Superintendente do Procon-BA, Ricardo Maurício Freire Soares, a pesquisa foi fundamental para que fosse feito um diagnóstico sobre os serviços prestados pelo setor aeroportuário.

Somente na Operação Linhas Aéreas, foram fiscalizados 18 estabelecimentos, dentre os quais cinco foram autuados – Confidence Câmbio, Pinheiro Viagens e Turismo, Salvatur, Visão Turismo e Sata. Todas responderão a processo administrativo, sendo assegurados os direitos à ampla defesa e ao contraditório. 

Fonte: Tribuna da Bahia

Imagem: Ilustração


Compartilhe:

Comentários: