Barreiras sedia a VIII Copa Esparta de Jiu Jitsu

Final de semana movimentado no esporte barreirense com a realização da VIII Copa Esparta Jiu Jitsu, com grande participação dos atletas.

Fotos Jayme Modesto

Jayme modesto

Neste sábado (23), foi realizada a VIII edição da Copa Esparta de Jiu-Jitsu, com a participação de academias da cidade. O evento efetivado em Barreiras, no Ginásio de Esporte do Colégio Eurides Santana, foi organizado pelo professor Osmar Barbosa da academia Superação e equipe de Jiu-Jitsu Carlson Gracie.

O evento contou com mais de 100 atletas participantes, da categoria mirim ao adulto, de diferentes cidades da região. Um grande público marcou presença, deixando a organização do evento bastante satisfeita e motivada.

“O evento tem uma importância muito grande, principalmente para a juventude de Barreiras. Montamos uma estrutura na Copa Esparta que não se mede em nenhuma confederação, são oportunidades aos nossos jovens de conhecer esse lado esportivo e competitivo em cima de regras é claro, um aluno que vai crescer dentro do meio competitivo. Preparamos esses jovens para serem futuros campeões, não e só para ter medalha não, o foco principal é preparar cada um para  se tornarem homens e mulheres de caráter e respeito”, disse Osmar.

Conforme relatos dos organizadores, uma das características principais do Jiu-Jitsu é que não importa o tamanho do seu adversário, com a técnica correta você vai conseguir vencê-lo. Isso pode ser aplicado no cotidiano de quem pratica o esporte, principalmente no caso das mulheres, que sofrem diariamente com o assédio sexual no país. Com as técnicas do Jiu-Jitsu, uma mulher pode imobilizar um homem maior e mais pesado que ela, e assim evitar uma situação de abuso.

Também depois que o aluno começa a praticar o Jiu-Jitsu, e percebe que com a técnica correta ele consegue vencer duelos com lutadores maiores que ele, a autoestima cresce muito, e se transforma em motivação para continuar treinando e evoluindo. Além do crescimento no esporte, isso ajuda também na vida do aluno, que passa a acreditar mais na sua capacidade de encarar os problemas e dificuldades do dia-a-dia.

“O Jiu Jitsu, assim como qualquer outra luta ou esporte traz inúmeros benefícios para o corpo e mente. É o bem-estar que só quem pratica esporte conhece”, destaca o atleta Brennon Mgalhães.

Osmar cita a falta de apoio como o principal obstáculo no esporte. “A falta incentivo é um grande problema para nós atletas. Realizamos esse evento com recursos próprios e com poucos apoiadores para não deixar morrer essa arte. Para quem não sabe, o Jiu-jitsu hoje em Barreiras é o que mais trás medalha durante o ano, está no topo, pena que são informações que dificilmente chegam para a sociedade”, relata Osmar.

Os participantes colaboraram com a entrega de material de limpeza que foi doado para a escola que cedeu o espaço para a realização da competição.

 


Compartilhe:

Comentários: