Comissão de Saúde da Câmara de Barreiras fiscaliza restaurante

FOTOS JAYME MODESTO

Redação Gazeta do Oeste com informações Ascom Câmara

Os vereadores que compõem a Comissão de Saúde, Planejamento Familiar e Assistência Social, fiscalizaram na manhã do dia 14/05, em Barreiras, as dependências do restaurante industrial MJ Eventos, que presta serviços para vários setores de saúde do município.

Os vereadores, Otoniel, presidente, Alcione relator e Dr. José Barbosa membro dessa comissão se fizeram presentes nas dependências do estabelecimento que serve refeições diárias para a UPA, Hospital Eurico Dutra, SAMU, Setor de Regulação e motoristas ligados aos setores.

Em média cerca de 350 refeições são oferecidas diariamente pelo restaurante no período compreendido para almoço e mais 80 refeições para a janta sendo consideradas situações extras em caso de emergência quando se faz necessária complementação de refeições.

Conforme os vereadores, as dependências do referido restaurante industrial se encontravam dentro dos padrões aparentes de higiene, com setores de preparo dos alimentos respeitando os padrões estabelecidos e sua proprietária através de documentos informou as estratégias e procedimentos para ao fornecimento de alimentos aos setores citados.

Segundo a proprietária, Marisa Penalber, uma pesquisa de qualidade está sendo feita em todos os setores onde é prestado esse serviço e até o momento nada de irregular foi constatado.

“Garantimos segurança e qualidade nos serviços da nossa empresa. Trabalhamos dentro dos critérios estabelecidos pela Vigilância Sanitária”, garantiu Marisa dizendo não entender a denúncia. “Foi feita uma licitação legalizada, concorremos com várias empresas interessadas, e a partir de então sempre procuramos fazer o melhor”.

A responsável pela empresa pede para essas pessoas que estão fazendo essas denúncias, revisarem antes. “Somos empresa séria, quem conhece sabe da credibilidade. Estamos no mercado há 15 anos, geramos emprego, temos mais de dez funcionários, pagamos impostos. Quanto ao transporte do alimento também é seguro, higienizado, portanto trata-se de uma denúncia infundada”, garantiu Marisa.

Essa fiscalização foi disparada pela reclamação de alguns componentes do serviço de saúde insatisfeitos com a qualidade dos alimentos oferecidos.

Salvo opiniões contrárias as reclamações podem corresponder a fatos isolados, ligados principalmente ao tempo de consumo que segundo a proprietária e a anuência do nutricionista não pode ultrapassar três horas após ser acondicionada. Acontecendo esse excesso de tempo a possibilidade de deterioração do alimento pode ocorrer.

Na opinião do Presidente da Comissão de Saúde o vereador Alcione Rodrigues não foram encontradas irregularidades nas dependências do restaurante industrial MJ Eventos, considerando inclusive descabidas as reclamações que geraram a referida inspeção.

 


Compartilhe:

Comentários: