Cultivo de morangos é aposta de pequenos agricultores, em Barreiras

Considerada ainda nova no Município, a cultura conta com o apoio da Secretaria de Agricultura e da Abapa


Agricultores instalados no Assentamento Santa Rita do Rio de Pedras, a 45 quilômetros da sede estão apostando no cultivo de morangos, uma cultura ainda nova em Barreiras, mas que promete boa produtividade e retorno financeiro. O plantio, em uma área de dois mil metros quadrados, foi realizado entre os meses de março a abril e desde maio, os agricultores Eleni Pereira da Silva e Vilmar Cordeiro Perin estão colhendo os frutos que serão destinados ao mercado regional.

Sob a orientação da equipe técnica da Secretaria Municipal de Agricultura e Tecnologia, em parceria com Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), os agricultores recebem o apoio necessário para realizar o preparo da terra, tratos da cultura, colheita e até a comercialização. “Acompanhamos todos os passos com o propósito de garantir boas produtividades sem desperdícios. Trata-se de uma cultura que produz durante sete meses e apesar de naquelas áreas a substituição das mudas ser anual, o retorno vem rápido”, explica o diretor da secretaria de Agricultura, Francisco Neto.

De acordo com Neto, o custo médio para implantação da cultura foi de R$15 mil. Em um ano, a estimativa é que renda uma produção de 2.240 kg. Considerando o valor de R$15 reais o quilo do produto, os agricultores que optaram pela variedade Festival, terão uma renda bruta de R$33.600 e um custo de produção de R$15 mil. O resultado é uma renda líquida de R$18.600 ao ano, recebido com entusiasmo por parte dos produtores.

“O resultado está ótimo”, diz o produtor Vilmar Perin que chegou em Barreiras há cinco anos, destes, três dedicados ao cultivo no morango, com a ajuda da esposa Maria de Fátima. “Plantava morangos em Brasília e aqui, estamos há três anos experimentando novas variedades que melhor se adaptem ao clima da região. Duas foram aprovadas, a Festival e a PRE, trazemos as matrizes de São Paulo e com o apoio da Secretaria de Agricultura, realizamos o plantio. O retorno começou a chegar e assim que der, vamos cobrir a plantação, porque dessa forma a reposição das mudas pode ser a cada dois anos”, explica.

As áreas são irrigadas por gotejamento e microaspersão. Por meio do Programa Vale Produtivo mantido pela Secretaria de Agricultura e Tecnologia, os agricultores recebem calcário para correção do solo e horas máquina. Já os kits de irrigação são fornecidos pela Abapa, como parte da parceria entre a associação e a Prefeitura de Barreiras. “Em quatro anos, foram entregues 32 equipamentos que estão garantindo a sustentabilidade econômica de famílias de pequenos produtores em diversos pontos do município, a ideia é ampliar ainda mais”, destaca o secretário de Agricultura de Barreiras, José Marques.


Compartilhe:

Comentários: