Fiscalização interdita comércios em Formosa do Rio Preto

Vigilância Sanitária autuou estabelecimentos não essenciais que descumpriram o decreto que regula o funcionamento durante a pandemia


Em uma ação intensiva de fiscalização, a Prefeitura de Formosa do Rio Preto, através da Vigilância Sanitária, autuou os comerciantes de serviços não essenciais que insistiram em abrir seus estabelecimentos, descumprindo os decretos municipal e estadual, que determinam o fechamento até o próximo dia 30 de maio, como tentativa de reduzir o número de infecção por Covid-19.

Em um único dia, dezenas de estabelecimentos foram notificados e pelo menos sete foram multados, entre eles bares, distribuidoras de bebidas, óticas, lojas de vestuário e uma instituição financeira, por promover aglomeração. Além da multa, dois bares foram interditados.

A coordenadora da Vigilância Sanitária, Márcia Serpa, ressaltou que a aplicação de multa foi precedida de notificação. “Na primeira visita a ideia é conscientizar, mas quem reincide no erro é penalizado com a medida punitiva, porque infelizmente as pessoas só levam a sério quando isso acontece”, salienta.

Na operação, a vigilância contou com o apoio da Polícia Militar, que reforçou a equipe de fiscalização. A ação ocorreu na sede do município, mas se estenderá à zona rural.

O prefeito Manoel Araujo comentou a decisão. “Infelizmente tivemos que ser mais enérgicos. Estamos tentando medidas educativas e contando com a conscientização da população, mas não conseguimos reduzir o número de caso. Pelo contrário, a região oeste está em sua pior fase, com ocupação de 100% dos leitos. Endurecer as medidas restritivas agora se faz necessário para atravessarmos essa situação”, pontua.

 


Compartilhe:

Comentários: