“Graves e históricos problemas estruturais de Barreiras ainda continuam presentes”, diz presidente da Câmara

Tito

Presidente da Câmara, Carlos Tito (FOTO: Reprodução)

Cheilla Gobi

Desde os 16 anos de idade, o atual presidente da Câmara de Barreiras, o vereador Carlos Tito Cordeiro atua na política no município já atuava politicamente filiado ao partido (PSDB), votando nas eleições de 1992, e atuando fortemente na área social. Tito garante que com o passar dos anos pouco foi feito pelo município, e com o crescimento da cidade desencadeou novos problemas. Ele defende a criação de novas vias que desafoguem o trânsito em alguns pontos da cidade, e investimentos significativos nas diferentes áreas do município. Tito acredita que o Plano Diretor seja importante no sentido de repensar questões e planejar o futuro do município, mas garante que o projeto de Lei ainda não chegou à Câmara. Confira a entrevista!

O senhor está a quantos anos, atuando politicamente no município de Barreiras?

 Desde muito cedo, aos 16 anos já atuava politicamente filiado ao meu partido (PSDB), votando nas eleições de 1992, e atuando fortemente na área social, sempre comprometido com as discussões de relevância para a nossa população. A partir daí decidi ingressar na política partidária, por entender que através da atuação política, principalmente filiado e sendo candidato a mandato eletivo é que temos a condição de fazer acontecer as verdadeiras transformações sociais que a nossa população necessita.     

O que viu mudar na cidade?

Muito pouco, pois infelizmente os graves e históricos problemas estruturais de Barreiras ainda continuam presentes no dia a dia, esperando para serem solucionados, e o pior, se agravam a cada dia, em função do crescimento populacional sem que as últimas administrações municipais tenham acompanhado esse avançado desenvolvimento natural, oferecido por nossa população. A administração pública não está conseguindo acompanhar o desenvolvimento da iniciativa privada em nossa cidade, o que é uma lástima, pois quem mais sofre as consequências desse descaso é a população.

Barreiras cresceu, mas ainda tem muito a desenvolver. Quais são as áreas de investimento prioritárias para garantir o desenvolvimento da cidade no futuro?

Primeiro temos que falar em princípios, pois falta em nossa cidade comprometimento por parte do prefeito com o cumprimento das suas obrigações mínimas com a nossa população, vez que nos últimos anos não houve qualquer investimento significativo, que seja em qualquer área do governo, que pudesse garantir ou no mínimo incentivar o desenvolvimento da nossa cidade. Assim, atualmente só ouvimos falar em fechamento dos prédios públicos municipais, na área de saúde, educação, na área da cultura, inclusive com fechamento e abandono do Centro Cultural Rivelino Carvalho e Mercado Capa Rosa, na área do esporte (Ginásio de Esportes fechado, Estádio Geraldão interditado, Complexo Esportivo de Barreirinhas fechado, campos de várzea, quadras poliesportivas), o que é gravíssimo. O pior é que todo o orçamento do município nos últimos quatro anos foi gasto apenas no custeio das despesas da Prefeitura, sem qualquer critério que seja que pudesse atender aos interesses da população, principalmente sem fazer investimentos na infraestrutura, pois abandonou a zona rural e a cidade, pois os bairros estão em situação caótica (sem asfalto, sem canais de macro e micro drenagem, sem prédios públicos próprios, sem pavimentação asfáltica dentre outros investimentos). Um governo sério tem que priorizar o planejamento da administração pública a curto, médio e longo prazo, dialogando efetivamente com a população e governar com princípios e metas claras, mas principalmente com desvio zero dos recursos públicos e transparência total, é isso que eu defendo, somente assim a Prefeitura terá condições de investir na infraestrutura, com obras de esgotamento sanitário, com canais de macro e micro drenagem para evitar os alagamentos das casas em vários bairros, bem como poderá fazer fortes investimentos em pavimentação asfáltica em todos os bairros, além de retomar as várias obras paralisadas desde o início desse atual governo. Portanto, em Barreiras o que falta é um governo comprometido com as causas públicas, investindo urgente na saúde, educação, cultura e segurança pública, somente assim poderemos não só atrair investimentos como principalmente elevar a autoestima da nossa população garantindo uma qualidade de vida melhor para toda a comunidade.

Com o crescimento da região nos últimos anos trouxe desenvolvimento à cidade, mas desencadeou novos problemas, trazendo problemas inclusive ao trânsito. Como a Câmara tem acompanhando esse assunto e qual a sua opinião sobre as iniciativas do poder público?

Na verdade, não existe iniciativa definitiva por parte da Prefeitura de Barreiras para melhorar o trânsito da cidade, pois o trânsito já deveria ser totalmente municipalizado há vários anos, mas por falta de ação isso não aconteceu trazendo graves prejuízos para toda a população. No máximo trocaram alguns sistemas de semáforos, trocando seis por meia dúzia. A única melhora que houve em nossa cidade aconteceu por parte do Governo Federal que entregou o Anel Viário em 2013, praticamente pronto, e mesmo assim sem qualquer sinalização que seja o trânsito foi desviado do centro da cidade e da BR 242 para região da BR 135. Mas o fato é que no horário comercial não se consegue mais com normalidade uma vaga de estacionamento por todo o centro comercial da cidade, prejudicando durante todo o ano os motoristas e os comerciantes, além da insegurança vivida por todos neste confuso trânsito. A Câmara já editou Leis que garantem ao prefeito que tanto ordene corretamente o trânsito quanto conclua a chamada municipalização plena, inclusive implantando o pátio legal quanto a zona azul nas áreas mais críticas, bem como a autorização para licitar o transporte público que em tese traria melhorias para os usuários. Mas o que temos constatamos nos últimos quatro anos foi também o abandono desses compromissos com a população.

O senhor assumiu a Câmara em um momento em que o cenário econômico está desfavorável. Como está sendo ser presidente nesse período e como o Legislativo pode colaborar?

Assumi a presidência da Câmara em janeiro de 2013 pela confiança dos meus eleitores e dos meus colegas vereadores, e busquei honrar com muito trabalho, competência e transparência essa confiança, promovendo uma revolução administrativa profunda na gestão da Câmara juntamente com os meus colegas da Mesa Diretora. Implantamos no primeiro dia de trabalho a eliminação de todas as despesas desnecessárias e passamos a investir integralmente no patrimônio público municipal os recursos que antes eram gastos com locações e alugueis. Mesmo iniciando uma gestão que antes eram 11 vereadores e que agora são 19. Não nos desestimulamos, pelo contrário, planejamos e colocamos em prática diversos mecanismos permanentes de transparência das ações da Câmara Municipal, tais como a criação do Diário Oficial Impresso, Diário Oficial Eletrônico, novo Site na Internet, um aplicativo para celular, a Ouvidoria através do fone 0800-0758101, a Tribuna Popular com a efetiva participação das instituições sociais, a transmissão na íntegra e ao vivo de todas as sessões plenárias por meio das rádios locais, transmissão das sessões pela Internet, além da fundação da TV Câmara de Barreiras – Otacílio Monteiro da Franca – no Canal 4.1, a primeira do interior da Bahia, inaugurada em 17/11/2015. Muitos outros investimentos foram feitos num novo Plenário totalmente modernizado, com aquisição de muitos móveis para montar novos gabinetes, a aquisição de uma Estação de Transmissão de TV Digital completa garantindo que todos os equipamentos da TV sejam todos próprios, além da construção de duas praças nas lateria da Câmara, implantação de moderna iluminação cênica em todo o prédio, construção de duas modernas fontes luminosas com iluminação cênica em led, a compra e instalação de um moderno elevador, instalação de quatro painéis eletrônicos na frente da Câmara e no saguão para publicar todas as ações da Câmara, construção de novo acesso à garagem com portões eletrônicos, aquisição de novos veículos, dentre dezenas de outros investimentos, e o mais importante, hoje a população participa ativamente do dia a dia da Câmara, das sessões e das audiências públicas, garantindo a participação popular nas decisões. A Câmara tem cumprido com o seu papel de legislar e de fiscalizar as contas públicas, sugerindo, debatendo, criticando e denunciando os equívocos da administração pública em todas as áreas do governo. A Câmara tem apoiado todas as ações positivas e corretas para a população e tem se colocado contra tudo aquilo que não beneficia a comunidade.

Como o senhor avalia o relacionamento do barreirense com a política local?

Infelizmente a população barreirense está se sentindo órfã por parte da Prefeitura municipal, em função da falta de atenção do prefeito com a comunidade, vez que os serviços de saúde, educação, infraestrutura e segurança estão um verdadeiro caos em nossa cidade há mais de quatro anos.

 E qual a sua opinião sobre o Plano Diretor?

O projeto de Lei ainda não chegou à Câmara e o governo já está terminando, o nosso dever é debater amplamente com a população para que os direitos e interesses da comunidade presente e futura sejam respeitados e que quando aprovado reflita o desejo da maioria.  

Nestes 125 anos de história, qual a mensagem o senhor deixa?

Soluções para os graves e históricos problemas estruturais e administrativos do nosso município. As soluções estão todas aí, bastam que queiram oferece-las ao povo. Que neste ano o povo de Barreiras tenha a sensibilidade de saber fazer a mudança e a renovação que o nosso município precisa.

 

 

 

 

 


Compartilhe:

Comentários: