Prefeito fala de melhorias e demandas nos 125 anos de Barreiras

Antonio Henrique

 

Cheilla Gobi

Em seu terceiro mandato como prefeito, Antonio Henrique acompanhou o desenvolvimento da cidade e suas diversas demandas ao longo do tempo. Para ele, entretanto, a atual crise financeira, gerada por fatores internos e externos à Prefeitura, é a situação mais difícil já enfrentada pelo município e o principal desafio do momento é coma a saúde e infraestrutura do município. Pensando no futuro, Antonio Henrique afirma estar preparando a cidade para receber novos investimentos.

 

Em seu terceiro mandato, o senhor acompanhou de perto o desenvolvimento da cidade. O que viu mudar?

Cheguei a Barreiras em 1974 e acompanhei inúmeras fases de desenvolvimento do município, na época a cidade era administrada pelo prefeito Baltazarino Andrade, período este em que Barreiras desenvolveu muito. Posso citar a chegada no 4° BEC, projetos da Sudene, lançamento da Exposição Agropecuária em 1976, movimentando o setor da pecuária, a chegada dos sulistas a região, com a produção de grãos, que alavancou ainda mais o desenvolvimento não só de Barreiras, mas de todo o Oeste da Bahia. Barreiras foi agraciada e se tornou cidade polo, e hoje estamos trabalhando para acompanhar o seu crescimento.

No atual mandato, o que foi possível fazer por Barreiras?

Tivemos um mandato complicado, pelo fato de termos recebido o município endividado e isso dificultou muito o nosso trabalho. Depois veio a crise política que também atingiu as Prefeituras em todo o país, e em Barreiras não foi diferente. Chegamos ao nosso último ano de mandato e até agora não conseguimos recurso algum do governo federal e nem estadual, e o que foi feito até o momento, utilizamos recurso próprio do município, por sinal muito pouco.  Investimos em asfalto, desde que assumi a Prefeitura, drenagem em diversos bairros, resolvemos o problema do canal da Santa Luzia e da Vila Dulce, iluminação e limpeza pública. Barreiras não está como o povo quer, mas estamos fazendo o que é possível ser feito.

Quais as ações em andamento?

Estamos construindo o Centro de Pediatria no antigo Posto 24 horas e que será entregue em breve. A intensão era entregar no aniversário da cidade, mas não foi possível, pois estamos esperando os equipamentos. Dos seis PSFs em construção, três serão entregues à população em breve, bem como a Praça da igreja São Bento e a cobertura da feira de Barreirinhas. Iremos entregar ainda à população de Barreiras, o Parque Novo Tempo; o Ginásio de Esportes reformado, o Centro Esportivo de Barreirinhas e o Centro Cultural reformado e ampliado.

Existem outras ações em fase de projeto?

Está em andamento o projeto de macrodrenagem dos bairros Morada da Lua, Loteamento Vila Regina e Loteamento São Paulo, dependendo apenas do empréstimo que o município está tomando a Desenbahia. Temos também que resolver o problema do segundo canal do Bairro Santa Luzia, o recurso já está alocado, esperando apenas a adequação do projeto.

O crescimento da cidade trouxe problemas inclusive para o trânsito. Quais as iniciativas do poder público com intuito em solucionar este problema?

Logo que assumimos fizemos o desvio do trânsito de carros pesados para o Anel Viário, eram mais de três mil carretas que transitavam por dia dentro do município. Colocamos semáforos, placas de sinalização, o que melhorou muito o trânsito da cidade. Construímos rotatórias. Uma delas melhorou muito o acesso ao bairro Santa Luzia, pela BR 242. O local tinha grande fluxo de veículos que trafegam sentido ao bairro e o número de acidentes vinha crescendo dia após dia. Devido ao grande tráfego de veículos nas imediações do Bairro Vila Amorim, investimos também na construção de uma rotatória em umas das principais vias de acesso à localidade. Atualmente o trabalho de implantação da nova sinalização do trânsito de Barreiras já começou em diversos pontos da cidade, e inclui a instalação de placas de orientação, advertência, regulamentação e tachas refletivas. Acredito que há muito tempo a população não via tanto investimento em trânsito e mobilidade urbana. Estamos buscando mais eficiência, com garantia de segurança aos condutores e pedestres, é um trabalho que muitas vezes passa despercebido.

Qual o maior desafio do município hoje?

Temos vários, mas a saúde pública é um desafio para qualquer município, principalmente para uma cidade como Barreiras, considerada polo. Cuidamos de munícipes de várias cidades da região. Outro desafio é a infraestrutura, principalmente pela falta de recursos.

As necessidades estruturais da cidade podem ser atendidas pelo Plano Diretor?

Claro, vai melhorar muito. Fizemos esse plano em 2004 e 12 anos depois estamos requalificando-o. Com o plano o município se prepara para o desenvolvimento futuro, pois dentro das propostas se procura sanar problemas e propor soluções.

Exercendo o seu último mandato, foi possível colocar em prática o que foi idealizado?

Não, nem tudo. Meu maior sonho era fazer o Centro Administrativo de Barreiras, mas infelizmente não tivemos condições. Já temos área definida, porém, ainda não foi possível levar adiante o projeto.

Nestes 125 anos de história de Barreiras, qual a mensagem o senhor deixa?

Muitas ações foram realizadas, outras ainda estão para acontecer. Peço um pouco mais de paciência a população; não vamos perder as esperanças.   Desejo um Feliz Aniversário a nossa querida Barreiras! Manifesto o orgulho que sinto em contribuir com o meu trabalho para fazer desta cidade um lugar ainda melhor para se viver.


Compartilhe:

Comentários: