Prefeitura e Ufob firmam parceria dinamizar os serviços de saúde

  • Prefeito Antonio Henrique assina termo de cooperação técnica

    A assinatura foi oficializada pelo prefeito Antonio Henrique e a reitora Iracema Veloso

    Dircom

    Assinado na última sexta-feira, 27, no gabinete do prefeito, Antonio Henrique, o acordo de cooperação técnica entre Prefeitura de Barreiras e Universidade do Oeste da Bahia – Ufob prevê o desenvolvimento de atividades educacionais e de atenção à saúde integral nas unidades de saúde de Barreiras. A assinatura foi oficializada pelo prefeito Antonio Henrique e a reitora Iracema Veloso.

    A parceria visa garantir aos estudantes dos cursos de Farmácia, Medicina, Nutrição, além de os Programas de Residência Médica e Residência Profissional em Saúde da Ufob, o acesso aos pacientes, às equipes e às estruturas de serviços de saúde de Barreiras para a prática, ensino, pesquisa e extensão. A disponibilização da estrutura física da rede de Atenção Básica será garantida à instituição de ensino pela Prefeitura.

    Secretaria Regina Figueiredo e Reitora Iracema Veloso

    “Esse acordo permitirá aos nossos estudantes uma prática efetiva dos serviços de saúde do município. Essa vivência do dia a dia fortalece e prepara nossos acadêmicos para a formação, além de promover a consolidação dos cursos e o fortalecimento do Sistema Único de Saúde”, avaliou a reitora.

    Para o prefeito Antonio Henrique, a assinatura consolida uma importante estratégia para a melhoria dos serviços de saúde oferecidos em Barreiras. “Avançamos muito com a modernização de nossas unidades e esta parceria trará ainda mais resultados positivos. Abrimos as portas para os futuros profissionais atuarem e, em contrapartida, ganhamos com a oferta de serviços mais dinâmicos. Na verdade, quem ganha mesmo é a população”.

    Presente à cerimônia de assinatura, o estudante do segundo semestre de Medicina, Felipe Mafra, demonstrou empolgação com a possibilidade de, a partir do acordo firmado, participar mais ativamente do dia a dia da comunidade. “A gente sente a necessidade de ter atividades integradas com a população. Este contato é fundamental para traçarmos o perfil dos pacientes e trabalharmos com a prevenção das doenças. É um serviço muito mais humanizado”, conclui.


    • Compartilhe:

    Comentários: