“Anunciaram e garantiram que o mundo ia acabar” e nem sombra do apocalipse

por Daniela Pereira
 
 
Se o mundo fosse acabar nesta sexta-feira (21/12), você provavelmente estaria fazendo outra coisa agora, em vez de estar aqui, navegando pelo portal da Tribuna da Bahia. “Mas, o mundo não vai acabar”, diz a astróloga Cléria Peixoto. Segundo ela, o que vai acontecer é o alinhamento do planeta com a terra e o sol.

“Se o mundo vai acabar um dia, ninguém sabe a data certa. Se contarmos com toda a degradação ambiental que o mundo vem sofrendo, inevitavelmente o fim virá em uma grande estufa completa de seus efeitos. A preconização do final do mundo foi mesmo uma oportunidade de bons negócios, que o digam as empresas turísticas goianas de Pirenópolis e Alto Paraiso”, acrescentou.

A música “E o Mundo não se Acabou”, de Assis Valente, diz o seguinte: “Anunciaram e garantiram / Que o mundo ia se acabar / Por causa disso Minha gente lá de casa / Começou a rezar./ E até disseram que o sol Ia nascer antes da madrugada/ Por causa disso nessa noite/ Lá no morro não se fez batucada…”

Pois é, se o mundo não acabou você pode sair cantarolando por aí este samba- canção. Entretanto, apesar de todo o desmentido muitas pessoas se prepararam para sobreviver ao “armagedom, o apocalipse, o juízo final.

“Segundo interpretações da profecia Maia, o fim do mundo está previsto para acabar hoje, sexta-feira, 21 de dezembro”, diz a astróloga. “A ideia de que uma hecatombe mundial, de grandes proporções, se abateria sobre a raça humana na entrada do equinócio de inverno, que ocorre na mesma data, vem sendo alimentada pelo menos há quatro décadas”, observa o babalorixá, Mario Barreto.

Entre os que lucram com a data, estão empresas de turismo do México, Belize, Guatemala, Honduras e El Salvador, que vendem pacotes e promoções com o lema ‘O Fim do Mundo Como Conhecemos’.

Época de balanço

A economista Célia Bernardes diz que não acredita que o mundo vá acabar hoje. Segundo ela, essa é a época do ano que todos fazem um grande balanço e uma grande retrospectiva do ano que se encerra.

“As empresas fecham seus planejamentos e fazem suas apostas para o ano que se inicia e, todos nós, que como brasileiros temos na essência uma alta dose de esperança, acreditamos em um crescimento do mercado e esperamos que o país entregue um pouco mais da sua promessa de país emergente, com um resultado melhor que 2012, que termina seus dias deixando muito a desejar.

– Na realidade, Filmes de todos os tipos, de superproduções como “Independence Day” até independentes como “Melancolia”, já recriaram o suposto fim do mundo com soluções para evitá-lo ou para encará-lo da melhor maneira possível. Mas, o fim do mundo não vai acontecer hoje-, diz convicto o professor de matemática Dario Costa.

Para ele ninguém pode afirmar, saber ao certo, o que e quando isso vai acontecer, por mais que existam milhares de estudos com o intuito de descobrir o dia do fim do mundo. O essencial, diz ele, “é viver em coerência, ser justo e respeitar os valores pessoais”, comentou.

E se o mundo acabasse? Será que poderíamos dizer que realizamos o que desejamos? Alcançamos o que gastamos nosso tempo procurando? Demonstramos para aqueles que mais amamos o quanto significavam? Fizemos da nossa existência um presente para o próximo? Conquistamos nossos objetivos pessoais mais significativos? Cumprimos a nossa missão?

Mas, como o mundo não acabou, místicos, pesquisadores, videntes e astrólogos provavelmente irão se voltar e ressuscitar a ideia que dizem partir do físico Isaac Newton que aponta o ano de 2060 como a próxima data do fim do mundo.  


Compartilhe:

Comentários: