Geoturismo, Geoparque e Turismo de São Desidério são temas de debate

  • Com apoio da Prefeitura de São Desidério por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Turismo (SEMATUR), pesquisadores da Universidade Federal do Oeste (UFOB) e da Universidade Federal da Bahia (UFBA), promoveram na manhã desta quinta-feira 25, no Centro Cultural, um diálogo a respeito dos temas; Geoturismo, Geoparque e Turismo de Base local com o objetivo de refletir acerca do (Geo) turismo, da geodiversidade e da valorização da cultura.

    O secretário da SEMATUR, Joacy Carvalho e servidores da secretaria, estudantes, professores, representantes dos conselhos de Cultura e de Educação, de sindicato e participantes da comunidade estiveram presentes no evento. “São Desidério pode desenvolver um turismo local bem organizado, subsidiando tanto o setor privado, público, quanto o das comunidades tradicionais, daí a importância do Projeto de criação do Geoparque”, explicou o mestrando e idealizador do projeto no município, Georghinton Diego.

    Para o secretário Joacy, “essa proposta de Geoturismo é interessante e prepara as pessoas que moram em comunidades para o turismo local. A Prefeitura, por meio da SEMATUR, está envolvida dando todo o apoio, mobilizando as comunidades para a participação e diálogo, e se empenhando também no processo de logística”, disse.

    A primeira palestra sobre o tema ‘Reflexões sobre o turismo local nos Cerrados Baianos’, foi apresentada pelo geógrafo Dr. Paulo Baqueiro da UFOB. “No Brasil existem dois modelos de turismo, o de massa e o de base local, neste último, os moradores ficam à frente dos negócios e das decisões na comunidade, e é importante, assim como esse evento que propõe a sociedade discutir o tipo de turismo que quer”, afirma.

    Geoparque São Desidério, uma proposta para uma Gestão Sustentável do Patrimônio Geológico do município’, foi o tema abordado pelo geólogo Dr. Ricardo Pereira da UFBA. “Essa proposta pretende despertar os participantes para novas oportunidades de negócios através do Geoturismo, uma atividade educativa, centrada nos elementos naturais que podem ser encontrados em São Desidério”, comentou.

    Os participantes prestigiaram também a apresentação do professor Antônio Espinheira, geógrafo da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM), que abordou sobre o projeto do Geoparque da Estrada de Vila Real. “É um projeto capitaneado pela CBPM e a Secretaria de Turismo do Estado para resgatar os trechos da estrada real no território baiano, a intenção é desenvolver o turismo por onde a estrada passa, num percurso de 750 km e 17 municípios”, disse Antônio Espinheira. Após as palestras, foi aberto espaço para discussões.


    • Compartilhe:

    Comentários: