20º
35º
Predomínio de Sol

Hospital Municipal Eurico Dutra recebe o projeto “Remédio Musical”

  • Dircom

    ‘Não é sobre ter todas pessoas do mundo pra si, é sobre saber que em algum lugar alguém zela por ti’, esse foi o coro mais cantado na tarde desta quarta-feira, 21, nas alas do Hospital Municipal Eurico Dutra. Alegria e muita música são conduzidas pelo cantor barreirense José Luiz através do projeto Remédio Musical, de iniciativa de um grupo de artistas.

    O trabalho voluntário acontece há três meses no hospital e tem como principal objetivo levar “alívio” através da música que também serve como terapia, capaz de transmitir amor, solidariedade, positividade e até mesmo uma recordação de uma boa história. Na ala do consultório médico, dona Márcia Souza acompanha sua mãe de 82 anos há uma semana, e ficou satisfeita com a tarde da quarta-feira mais alegre.

    “Ficar aqui no hospital não é bom, mas essas músicas acalma a alma, alegrou minha tarde, é como se fosse um visita de um ente querido, a alegria é contagiante. O mundo precisa de mais amor, projetos como esses se destacam pela simples mensagem de amor que transmite”, disse emocionada.

    O músico José Luiz realiza esse trabalho voluntariamente e relata que muitas mensagens de amor, respeito e solidariedade são transmitidas através das diversas músicas cantadas nos ambientes de internação e atendimento médico.

    “Eu me sinto muito realizado, é um trabalho que não tem preço. Conheci esse projeto Remédio Musical através do meu amigo que também é músico em Brasília e estendi para Barreiras no Hospital Municipal Eurico Dutra, meu trabalho é feito com muito amor e tem sido assim as tardes das minhas quartas-feiras”, exclamou.

    José Luiz percorre todas as alas do Hospital levando música que elevam a autoestima dos pacientes. A técnica de enfermagem Nirley Vasconcelos, trabalha há 18 anos no hospital, e acredita que a música auxilia no tratamento dos pacientes.

    “Têm pacientes que chegam aqui muito tristes, as vezes com saudades de casa, da sua rotina e essas músicas tem alegrado o ambiente, ocupa a mente com boas lembranças, aguça o emocional e contribui assim para o tratamento”, disse Nirley Vasconcelos.


    • Compartilhe:

    Comentários: