Brejolândia: Tristeza, lágrimas e comoção no adeus ao ex-prefeito Zuza Bastos

  • Jayme Modesto

    Tristeza, lágrimas e comoção marcaram o sepultamento do homem que governou o município por três mandatos. Um cidadão simples e filho da terra que ao governar Brejolândia por 14 anos, conquistou o respeito, o carinho e a consideração do povo brejolandense.

    Zuza faleceu em decorrência de um atropelamento na BA 262, via de acesso a BA 172 a sede do município, quando fazia sua caminhada matinal. Segundo informações, Zuza foi atropelado por uma jovem que pilotava uma moto. As informações ainda dão conta de que a moça não era habilitada.

    O ex-prefeito, além de administrar o município por três vezes, ainda teve o mérito de liderar seu grupo político por quase 20 anos, e ainda elegeu três sucessores, Antonio Alves de Castro (in-memória), Marizete Bastos (sobrinha), hoje primeira Dama de Barreiras e Edesio Nunes Bastos (irmão).

    Assim, era Zuza Bastos, como era conhecido popularmente. Com suas posições firmes e sorriso marcante passou a ter a admiração dos habitantes da terra onde nasceu e construiu família.

    Com essa perda, a política de Brejolândia, sem dúvida ficará desfalcada, pois, todos irão sentir a falta do seu jeito peculiar de fazer e dialogar política.

    Zuza partiu deixando saudades e marcando uma época que ficará na história e na política de Brejolândia. Com o anúncio da sua morte centenas de pessoas solidarizaram com os familiares, amigos, políticos e a população do município.

    Zuza construiu uma história com seu jeito simples e a “moda antiga” de fazer política, deixou sua marca na construção e no desenvolvimento de Brejolândia. Ele era extremamente atuante e tinha como distração visitar os amigos que conquistou na zona rural do município, fazia isso com frequência.

    Um ser humano honrado e ilustre cidadão brejolandense. Homem de muitas virtudes e múltiplos valores que deixa um legado de fé, de uma vida dedicada a servir ao próximo, a amar seu povo e a defender o seu município.

    Pai de família dedicado em causas nobres de sua terra. Um líder inconteste que esteve presente na história política de Brejolândia. Um dos homens mais flexível, mais apaixonado por valores familiares, religiosos e materiais.

    Um entusiasmado e incansável lutador. Empreendeu batalhas e encheu os brejolandenses de orgulho.

    De todas as perdas que nossa cidade tem sofrido, esta é, com certeza, a que nos deixa mais consternação.

    Em nome do povo de Brejolândia abraçamos fraternalmente a família enlutada, compartilhando, com nosso abraço a dor aguda desta partida. Ao mesmo tempo em que lamentamos a despedida, somos agradecidos a Deus por ter nos dado a oportunidade de conviver com esse ser humano tão iluminado.

    Que seu exemplo possa ser seguido pelos que aqui ficam e que o Pai Infinito o acolha em seus domínios e o saiba recompensar por seus muitos méritos.

     

     

     

     


    • Compartilhe:

    Comentários: